Bebês

Mulher adota sobrinha com microcefalia após rejeição dos pais: “Fui curada para me tornar mãe”

Você vai se emocionar com a história da Miriam

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

Miriam e Maria Eduarda (Foto: reprodução da Universa)

Maria Eduarda nasceu com microcefalia e foi rejeitada pelos pais, a criança iria para adoção quando a tia Miriam Pereira, com medo que ela não sobrevivesse, decidiu adotar e criar a bebê como sua filha. De acordo com a Universaessa decisão veio após a faxineira receber alta de um tratamento contra o câncer. “Fui curada para me tornar mãe da Duda”.

Maria Eduarda não enxerga por conta do vírus (Foto: reprodução da Universa)

Miriam conta que a cunhada foi diagnosticada com o zika vírus no terceiro mês de gestação. “Ela e meu irmão trabalhavam com carroça de lixo reciclável, passavam muito tempo na rua”, disse.

A cunhada de Miriam já tinha combinado de dar a criança, assim que nascesse, para uma mulher que encontrou na rua. “Aos 29 anos, ela já havia tido nove filhos contando com Maria Eduarda. Dois deles eram do meu irmão. Dos nove, dois morreram, os outros deu e ficou apenas com um menina”, contou à Universa.

Quando a menina nasceu, descobriram que ela tinha microcefalia. O médico informou à família que a situação do bebê era grave e provavelmente não iria sobreviver mais que três meses. “Liguei para a moça que iria adotar, disse que ela poderia buscar a criança no hospital. Quando falei da deficiência, ela disse que não estava pronta para cuidar de uma menina especial”.

Após perguntar para o irmão e a cunhada se eles gostariam de ficar com a menina e ter uma resposta negativa, Miriam disse que ficou com dó da sobrinha. “Ela não pediu para vir ao mundo e com apenas um dia de vida já havia sido rejeitada duas vezes”.

(Foto: reprodução da Universa)

Uma assistente social, que conversou com os pais no hospital, disse que a menina seria encaminhada para a adoção. “Eu disse que a adotaria porque sabia que ela não sobreviveria se não recebesse os cuidados adequados”, relembrou.

Miriam contou que tinha acabado de receber uma notícia maravilhosa: tinha vencido uma leucemia, câncer no sangue. “Todos os pacientes que fizeram tratamento comigo morreram, só eu sobrevivi. Naquele momento tive a certeza que Deus me curou para me tornar mãe da Duda”.

Leia também:

Notificações de Microcefalia sobem 85% em uma semana!

Ufa! Predisposição à microcefalia poderá ser descoberta antes do parto

Bebês infectados por zica podem ter microcefalia após o nascimento