Família

Não é loucura: vontade de apertar bebês e animais tem explicação científica

Pesquisa foi feita pela Universidade da Califórnia

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

(Foto: iStock)

Ai meu Deus, olha só pra isso! (Foto: iStock)

Sabe quando você tem uma reação exagerada quando vê um bebê ou um animal? Aquela vontade estranha de apertar ou morder – sem machucar, é claro – é chamada de “cute aggression” (agressão fofa, em tradução livre).

Há algum tempo, pesquisadores têm investigado por que algumas pessoas se sentem assim. Katherine Stavropoulos, da Universidade da Califórnia, é coautora de um novo estudo sobre a agressão fofa. Em entrevista ao Gizmodo, ela disse que se interessou pelo assunto após sua amiga enviar um artigo que citava uma pesquisa da Universidade Yale.

Porém, enquanto essas pesquisas focam no lado comportamental, Katherine busca mostrar que existe um elemento neural envolvido. Segundo ela, existe uma hipótese de que os sistemas de emoção estão envolvidos juntamente com os de recompensa.

(Foto: Reprodução)

Sério, é muito fofo! (Foto: Reprodução)

“Se você se sente impressionado ao olhar para coisas fofas, é mais provável que tenha essa relação entre atividade cerebral e agressão fofa”, ela disse em entrevista.

Katherine analisou a agressão fofa usando capacetes de eletroencefalografia em 54 pessoas entre 18 e 40 anos de idade. Esses capacetes usam eletrodos para captar a atividade elétrica no topo do couro cabeludo e todas as pessoas reagiram a 32 imagens, começando por filhotes (classificados como “mais fofos”), animais adultos (“menos fofos”) e 2 tipos de imagens de bebês humanos: uma categoria colocava bebês com bochechas maiores, olhos grandes e narizes pequenos. No outro, as mesmas fotos, porém foram ajustadas, deixando os bebês com o rosto mais fino.

Pessoas que nascem em dezembro são mais amigos. (Foto:Getty Images)

Olha essas bochechas! (Foto:Getty Images)

Katherine disse que existia diferenças de comportamento, pois algumas pessoas relataram uma agressão fofa para os animais mais bonitos do que para os menos bonitos. Para os bebês, ela disse que não encontraram o efeito esperado: “Ambos os bebês eram muito bonitos, esse é o problema”, declarou. “Animais adultos e animais bebês são surpreendentemente diferentes. Mas essas fotos de bebês foram de fato tão bem manipuladas fotograficamente que são ambos muito fofos.”

Ou seja, se você sente uma vontade muito grande de apertar algo que você acha fofo, você não está sozinho!

via GIPHY

Leia também:

Não somos loucas! Vontade de morder bebês tem explicação científica

Estudo defende que bebês que nascem em dezembro são mais especiais

Pai faz montagens no Photoshop de seus bebês em situações curiosas