Bebês

Sempre alerta: bebê de 11 meses morre afogado em balde de água

O afogamento é a segunda maior causa de morte entre bebês e crianças de 0 a 14 anos

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: Getty Images)

O afogamento é a segunda maior causa de morte entre bebês e crianças de 0 a 14 anos (Foto: Getty Images)

Na última segunda-feira (3), um bebê de 11 meses morreu afogado em um balde de água na capital de Cuiabá, no Mato Grosso.

De acordo com a mãe da criança, elas estavam na casa dos padrinhos da bebê para uma visita. Ao chegar perto da hora do almoço, a mãe decidiu deixar a menina brincando na sala enquanto cozinhava.

A Polícia Militar explicou para o G1 que a mulher disse que chegou a chamar a criança algumas vezes, mas não obteve resposta e nem escutou algum barulho suspeito a ponto de ir atrás da menina.

Mas a bebê já engatinhava, o que fez com que ela se locomovesse da sala até o banheiro, onde foi encontrada no chão com um balde de água enquanto se debatia. Imediatamente, a mãe pediu ajuda para vizinhos e amigos, mas ninguém conseguiu reanimar a criança.

A bebê foi levada à policlínica de um bairro próximo, onde foi reconhecida a morte. Logo, a PM e a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), mas quem continuará com o caso será a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

Sempre alerta!

Segundo o Ministério da Saúde, 913 crianças morreram afogadas em 2016 – e o maior índice de óbitos está concentrado na faixa etária de 1 a 4 anos. Para você ter noção, apenas 2 dedos de água são o suficiente para que uma criança se afogue – e a partir disso, é tudo muito rápido. Em apenas 4 minutos ela pode falecer ou ter graves sequelas por conta da falta de oxigênio no cérebro.

No Brasil, o afogamento é a segunda maior causa de morte entre bebês e crianças de 0 a 14 anos, segundo dados da ONG Criança Segura.

Talvez você nem imagine, mas a