Criança

Youtuber de 8 anos fatura 22 milhões de dólares em 2018; saiba como

Ryan teve mais de 26 bilhões de visualizações em seus vídeos

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

(Foto: Reprodução/ Youtube)

Ryan tem apenas 8 anos e já acumula uma fortuna (Foto: Reprodução/ Youtube)

Muito bem sucedido com apenas 8 anos, Ryan já tem um patrimônio maior do que o de muita gente no mundo. Ele chegou a ganhar R$ 84 milhões com seu canal no Youtube, Ryan ToysReview. Nele, o menino compartilha suas dicas e resenhas dos brinquedos que mais gosta!

Ele posta vídeos quase todos os dias com a ajuda dos pais! Segundo a mãe declarou ao The Washington Post ele teve a ideia com 3 anos de idade, pois já assistia muitos canais falando sobre brinquedos e queria ter seu próprio espaço! O lançamento foi em 2015 com um vídeo de Ryan abrindo mais de 100 brinquedos escondidos em ovos de Páscoa. Ele chegou a ter 800 milhões de visualizações.

(Foto: Reprodução/ Youtube)

Suas irmãs gêmeas também participam dos vídeos (Foto: Reprodução/ Youtube)

Desde sua estreia, os vídeos já tiveram 26 bilhões de visualizações e ele ganhou 17,3 milhões de seguidores. Os brinquedos que Ryan apresenta em seu programa chegam a acabar nas lojas em poucas horas. Em agosto, o Walmart chegou a lançar uma linha de brinquedos e roupas com a marca Ryan’s World.

O canal NBC perguntou para o menino por que ele acha que fez sucesso na internet e a sua resposta foi incrível! “Porque eu sou divertido e engraçado.”

(Foto: Reprodução/ Youtube)

Uma família muito famosa! (Foto: Reprodução/ Youtube)

Como ainda é pequeno, 15% do que Ryan ganha vai para uma conta bancária que ele só poderá acessar quando foi adulto! E a família também também entrou no mundo da fama! Os pais do menino lançaram o canal Ryan’s Family Review, onde os pais contam como é o dia-a-dia da família, os eventos de férias, por trás das câmeras, desafios e viagens. Além disso, podemos conhecer Emma e Kate, as irmãs gêmeas de Ryan, que também participam dos vídeos.

Criança não trabalha, criança dá trabalho

Quando se fala em trabalho infantil logo se pensa em possibilidades extremas, mas o que poucas famílias se atentam é que qualquer tipo de atividade remunerada que exija esforço da criança é considerada trabalho. Atitudes, como fazer fotos de modelo, gravar vídeos, novelas e ser Youtuber”, como no caso de Ryan, podem causar prejuízos para as crianças e devem ser analisadas seriamente por adultos.

Sandra Cavalcante, mãe de Sofia e advogada, mestre e doutoranda em Saúde Pública pela USP, concorda com o lema da Pais&Filhos, “criança não trabalha, criança da trabalho“, explicando que elas não têm suas necessidades e direitos respeitados na maioria das vezes. O clima constante de pressão e de exigências do meio artístico pode ser desgastante e causar estresse.

Leia também:

Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil: criança não trabalha, criança dá trabalho!

Júlio do “Cocoricó” lança seu próprio canal no Youtube

Existe limite para o trabalho infantil artístico?