14 coisas que todo casal deve fazer antes de engravidar

Guardar dinheiro, conversar com a família sobre histórias de gravidez e até mesmo curtir a companhia um do outro ou ir ao cinema: essa lista vai te ajudar a passar por essa fase de uma maneira mais tranquila e divertida!

Resumo da Notícia

  • Antes de tentar engravidar, é importante pensar sobre algumas questões
  • Confira alguma delas
  • Veja o que você e seu companheiro precisam fazer antes de tentar engravidar

Antes de tentar engravidar, é importante refletir sobre algumas questões. Essa lista de coisas que todo o casal deve fazer antes de engravidar poderá te ajudar a passar por esse processo de uma forma mais leve, saudável e, até mesmo, divertida!

-Publicidade-
14 coisas que todo casal deve fazer antes de engravidar (Foto: reprodução / Getty Images)

Converse sobre a paternidade

A maioria dos especialistas e mães concordam que é importante conversar com seu parceiro sobre algumas das questões mais importantes dos pais – como vocês vão dividir o cuidado dos filhos, conciliar com trabalho, tradições religiosas – antes de começar a tentar. “Mas antes de começar a pirar com as opiniões divergentes, lembre-se de que você pode e vai mudar de ideia sobre muitas dessas questões à medida que a gravidez avança ou, até mesmo, após o nascimento“, dizem Odes e Morris. “O importante é que os casais comecem a falar sobre suas prioridades, expectativas e medos durante todo o processo, especialmente antes de você engravidar“.

Pare de tomar anticoncepcionais

Pare de tomar a pílula alguns meses antes de começar a tentar, diz Robert A. Greene, MD, co-autor de Perfect Hormone Balance for Fertility. Isso lhe dá um pouco de tempo para ver como é seu ciclo menstrual natural – 27 dias? 32? – para saber, assim, quando está ovulando e a época do mês em que você está mais fértil. Se você está tomando o anticoncepcional há algum tempo, seu ciclo pode ser diferente do que era antes de você começar. Pode demorar um pouco para que os níveis hormonais voltem ao normal depois que você se livra da medicação, mas se sua menstruação continuar diminuindo após três meses, você deve consultar seu médico.

-Publicidade-

Limite a quantidade de cafeína

Se o garçom da cafeteria mais próxima souber qual será seu pedido assim que você entrar pela porta ou se você não conseguir passar pelo dia de trabalho sem pelo menos quatro xícaras de café, “faça um favor a si mesmo e corte a ingestão de cafeína agora”, diz o Dr. Wider. “Não apenas porque os estudos mostram que o excesso de cafeína pode desencadear o aborto, mas também porque é bom evitar a abstinência após a gravidez.”

Para seu conhecimento: Os médicos ainda não têm certeza sobre a quantidade segura de cafeína quando se está grávida. A maioria tolera o equivalente a uma pequena xícara de cerca de 100 ml por dia, embora alguns possam recomendar abandonar o consumo totalmente, especialmente no primeiro trimestre. E não se esqueça de outras fontes comuns de cafeína, como refrigerantes, chás, bebidas energéticas e até mesmo certos analgésicos. Uma lata de refrigerante de 350 ml ou uma xícara de chá verde ou preto de 250 ml pode conter de 30 a 60 miligramas de cafeína. Se você está preocupado, comece a ler os rótulos para ver a quantidade de cafeína em sua dieta.

Faça maratonas de filmes e séries

Vá ao cinema (Foto: reprodução Pinterest / Parents)

Assista o máximo de filmes que puder dentro de casa (enquanto ainda não é seguro frequentar os cinemas). Quando você estiver grávida, ficar sentada na mesma posição por algumas horas – combinado com a vontade de fazer xixi constantemente – pode ser desconfortável. E se você tende a adormecer nesses momentos, será muito mais difícil ficar acordada depois que o cansaço da gravidez começar.

Comece a economizar

Você sabe que terá que começar a guardar dinheiro para fraldas, chupetas, mamadeiras e todas aquelas coisas de bebê eventualmente. “Mas mesmo a gravidez em si pode custar mais caro do que você esperava”, diz Katina Z. Jones, autora do livro The Everything Get Ready for Baby. Afinal, você provavelmente precisará comprar algumas roupas mais confortáveis e largas, sutiã de amamentação, além de, em alguns casos, precisar pagar por um exame ou outro.

Tome um suplemento pré-natal

“Qualquer mulher que pense em engravidar nos próximos três a seis meses deve começar a tomar um multivitamínico diário com 400 microgramas de ácido fólico”, diz o Dr. Wider. De acordo com o March of Dimes, ingerir o suficiente da vitamina B antes e no início da gravidez pode reduzir os defeitos congênitos do cérebro e da coluna em até 70%. E o multivitamínico em si contém outros nutrientes essenciais para uma gravidez saudável, como o ferro para prevenir a anemia e o cálcio para dentes e ossos fortes. Tome a pílula depois de escovar os dentes pela manhã ou esconda um pote no trabalho e defina um lembrete por e-mail para tomá-la assim que entrar. Se você odeia engolir pílulas, elas também vêm na forma de goma de mascar. Começar o hábito agora te ajudará a não esquecer da medicação quando estiver grávida.

Encontre seu remédio infalível contra o estresse

Algumas pesquisas mostram que níveis absurdos de estresse podem atrasar sua capacidade de engravidar (tornando a ovulação maluca ou interferindo na capacidade do embrião de se implantar no útero). “Faça uma verificação emocional agora, certifique-se de se sentir calma e preparada para esta próxima fase de sua vida e descubra o que o ajuda a relaxar melhor”, disse o Dr. Wider. “Talvez seja tomar chá e assistir episódios antigos de Sex and the City, sair para uma corrida de cinco quilômetros ou apenas desabafar com seu melhor amigo. Seja o que for, se funcionar para você agora, irá ajudá-lo quando você estiver grávida ou for mãe” Não conseguiu encontrar seu anti-estresse? O Dr. Greene recomenda manter um diário em cima da mesa de cabeceira e anotar 15 minutos de pensamentos antes de dormir. Estudos mostram que escrever em um diário regularmente pode ajudá-lo a se sentir mais otimista e menos preocupado.

Tire fotos

Se a última vez que você usou uma câmera foi na lua de mel, é hora de começar a tirar mais fotos agora – não apenas de você e seus hobbies, mas também de sua casa e qualquer outra coisa que te lembre da sua existência pré-gravidez, pré-bebê. “Este é um momento tão mágico em sua vida, quando tudo é realmente sobre o casal, sem ninguém para cuidar, e um dia você vai gostar de ter documentado”, diz Jones. “Além disso, seus filhos vão adorar ver as fotos no futuro. Eles vão se perguntar: ‘Como era a vida antes de eu nascer?’ e isso lhe dá uma maneira de mostrá-los.”

Pense sobre sua moradia

Você precisa se mudar para obter mais espaço, uma localização melhor ou qualquer outro motivo? Nosso conselho: faça isso logo. Estabelecer-se – de preferência em algum lugar onde você queira estar por pelo menos alguns anos – e se sentir bem em casa vai ajudá-la a se sentir mais preparada para a gravidez. É bom não ter que lidar com mudanças, reformas, advogados e fechamentos quando você estiver grávida (ninguém quer fazer as malas com 8 meses).

Pense sobre seu trabalho

Embora não haja nenhuma lei que diga que você não possa procurar emprego enquanto estiver grávida, é recomendado trocar de emprego antes da gestação caso você esteja infeliz. É importante analisar sua carreira e se perguntar as seguintes coisas: seu horário está bom? Existe flexibilidade suficiente para cuidar das crianças após a chegada do bebê? Você pode lidar com o trajeto? Os outros pais parecem felizes trabalhando em sua empresa? Se você responder “não” para qualquer uma dessas questões, pode querer procurar um novo emprego ou ver se seu chefe está disposto a trabalhar com você para ajustar a descrição do seu cargo. Talvez você possa aceitar clientes menores para reduzir o seu horário, ou trabalhar de casa alguns dias por semana.

Pergunte a sua mãe sobre a gestação dela

E suas irmãs, tias e avós, se você puder. Eles demoraram muito para conceber? Houve alguma complicação, como parto prematuro ou parto pélvico? Certas condições de saúde tendem a ocorrer em famílias, e é uma ideia inteligente revisar seu histórico e compartilhar qualquer informação relevante com seu médico. Mas não se preocupe muito. Só porque sua irmã levou um ano para engravidar, não significa que você também terá dificuldades. Muitos problemas comuns de fertilidade não são hereditários, mas alguns, como miomas ou cistos ovarianos, podem ser. Seu médico pode ajudá-lo a entender quais problemas familiares podem afetar sua fertilidade ou gravidez, para que você esteja mais preparada para lidar com eles mais tarde.

Faça uma visita ao seu médico

Muitos especialistas recomendam marcar um check-up pré-gravidez com seu ginecologista pelo menos três meses antes de começar a tentar, diz o Dr. Greene, especialmente se você não consultar o médico regularmente. Você vai querer ter certeza de que está em dia com as vacinas, verificado para DSTs, testado para problemas de saúde cardíaca, como pressão alta e colesterol, e certificar-se de que quaisquer condições crônicas, como diabetes, asma ou problemas de tireoide, estão sob controle. Esta visita é uma boa oportunidade para se certificar de que todos os medicamentos que você está tomando são seguros para uso durante a tentativa de engravidar e para perguntar ao seu médico suas dúvidas sobre a gestação. Também é recomendado que o marido vá até um médico fazer esse check-up.

Não se esqueça do dentista

Pode parecer que ir ao dentista não tenha absolutamente nada a ver com a sua fertilidade, mas fazer um exame dentário e das gengivas antes da gravidez é outra jogada inteligente, diz o Dr. Greene. Cada vez mais pesquisas associam saúde bucal a uma gravidez saudável; mulheres com doença gengival não controlada são mais propensas a aborto espontâneo, parto prematuro e pré-eclâmpsia. “Na verdade, escovar, passar fio dental e ir ao dentista regularmente podem reduzir o risco de aborto em até 70%”, diz ele. Ter seus dentes examinados agora lhe dá tempo para controlar a gengivite (inflamação das gengivas) e fazer raios-x (que devem ser evitados durante a gravidez) se precisar deles. Se sua saúde bucal não for excelente, seu dentista pode recomendar que você faça limpezas a cada poucos meses.

Volte às suas raízes

Se você está escondendo sua verdadeira cor de cabelo sob aquelas mechas loiras, agora é a hora de reconsiderar a tonalidade do seu cabelo. “Você não quer fazer retoques a cada poucas semanas enquanto estiver grávida”, diz o Dr. Wider. Embora não haja pesquisas conclusivas que comprovem que a coloração do cabelo não é segura durante a gravidez, a maioria dos especialistas recomenda tentar minimizar a exposição aos produtos químicos, especialmente no primeiro trimestre, quando ocorre o crescimento dos principais órgãos do bebê. Se você estiver preocupado, converse com seu cabeleireiro sobre como reduzir a frequência das químicas.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. Serão oito horas de transmissão ao vivo e você pode acompanhar tudo neste link aqui. Esperamos por você!

-Publicidade-