9 perguntas que você deve fazer a si mesma (e ao seu parceiro) antes de engravidar

Muitas pessoas dizem que “se pensar demais, nunca vai ter um filho”. Algumas coisas, no entanto, precisam ser refletidas e debatidas antes de pensar em aumentar a família

Resumo da Notícia

  • Algumas coisas precisam ser conversadas antes de tentar engravidar
  • Veja perguntas que você deve fazer a si e a seu parceiro antes de começar a tentar
  • Procure equilibrar seu planejamento - nada de muito, nada de pouco!

Você provavelmente já ouviu a frase “nunca se está completamente pronta para ter um filho”. E embora ela possa ser real, existem alguns pontos de discussão que especialistas recomendam que você pense bem a respeito e tenha um papo com seu parceiro antes de começarem a tentar engravidar. Jean Twenge, autora americana do livro “Guia Para Engravidar da Mulher Impaciente”, listou algumas perguntas que você deveria fazer a si mesma e ao seu parceiro antes de decidir aumentar a família. Confira:

-Publicidade-
Perguntas que você deve fazer a si mesma (e ao seu parceiro) antes de engravidar (Foto: Getty Images)

1. Como você vai engravidar?

Ok, obviamente você sabe como engravidar, mas quando está tentando ter um filho existem diferentes formas de pensamento. Você pode optar por seguir tentando e “ver o que acontece”, ou planejar suas relações com calendários específicos. “É importante ter essa discussão agora, porque isso vai acontecer em breve e os casais muitas vezes discordam sobre como será”, diz Twenge. O homem geralmente está mais propenso a estar no campo do “vamos fazer sexo quando quiser e ver o que acontece”, e a mulher está mais propensa a querer planejar as coisas e saber o que está acontecendo com seu corpo. Há compromissos a serem alcançados entre esses dois pontos de vista, mas é importante falar sobre isso.

2. Como estão suas finanças?

Sim, todos nós sabemos que criar um filho é caro. Mas o que se deve discutir é se um de vocês vai deixar de trabalhar para ficar em casa com o bebê ou se a criança vai ficar na creche (ou com uma babá, um membro da família, etc.), enquanto os dois trabalham. As duas opções podem ser igualmente caras.  “Ter uma visão realista das opções de creches pode ser um bom incentivo para economizar”, diz Twenge. Talvez, seja o momento de rever seu orçamento e entender que provavelmente precisará abrir mão de alguns gastos pessoais – tanto você, quanto seu parceiro. Chegar a um acordo sobre o “orçamento familiar” e a maneira como vocês gastarão o dinheiro antes e depois do bebê pode fazer toda a diferença.

-Publicidade-

3. Como funciona a licença-maternidade no seu trabalho?

Apesar da licença-maternidade ter um período específico nas leis, algumas empresas concordam em deixar as novas mães por mais tempo em casa. Outras, ainda, aceitam fazer esquemas de home-office, nos quais você poderá trabalhar de casa em alguns dias, para ficar mais próximo do seu bebê. Além disso, é importante lembrar que imprevistos acontecem. Se o seu filho precisar de você devido a uma doença ou qualquer outra coisa, é importante avaliar se um dos dois conseguirá sair do trabalho para ajudar. Pensando nisso, se você tem uma profissão sazonal (como produtores de eventos, por exemplo), você pode considerar planejar sua gravidez ou nascimento em torno disso.

Perguntas que você deve fazer a si mesma (e ao seu parceiro) antes de engravidar (Foto: Getty Images)

4. Como está seu relacionamento ultimamente?

Se seu relacionamento está difícil há algum tempo, pode ser uma boa ideia procurar uma terapia de casais antes de pensar em engravidar. “Não engravide pensando que isso vai melhorar seu relacionamento”, diz Twenge. “Isso pode aproximá-lo. Mas há muito mais coisas para lutar”. Quando um bebê chega, há muito trabalho a ser feito e você vai precisar de fortes habilidades de comunicação e negociação. Se seu relacionamento já está enfrentando sérios empecilhos, adicionar um bebê provavelmente pode levar a problemas maiores.

5. Ambos estão prontos para mais tarefas?

As tarefas da maternidade e paternidade são muitas. Claro que um dos dois pode brincar dizendo que não irá trocar fraldas de cocô, mas, antes de engravidar, é importante entender até que ponto toda essa brincadeira não pode sobrecarregar um dos dois. É uma boa ideia discutir sobre as mamadas à meia-noite, durante as madrugadas, a roupa lavada, as compras até tarde da noite e as tarefas domésticas gerais que vão parecer triplicar quando você tiver um bebê.

6. Você está pronto para desistir do seu tempo sozinha?

A maternidade é o trabalho mais altruísta, e você terá e colocar sua independência na prateleira (pelo menos por algum tempo), e é algo para o qual você precisa estar mentalmente preparada. Se você não está bem em desistir de horas com amigos, na academia, a dois com seu parceiro e seu tempo sozinha, pode valer a pena considerar seriamente se você está pronto para um bebê agora. Talvez você ainda tenha alguns objetivos de vida, destinos de viagens ou aventuras que queira enfrentar nos próximos meses antes de engravidar.

Perguntas que você deve fazer a si mesma (e ao seu parceiro) antes de engravidar (Foto: Shutterstock)

7. Qual será a religião do seu bebê?

Se você e seu parceiro não seguem a mesma religião, vocês devem discutir em qual religião (se houver) você deseja que o bebê seja criado e quaisquer cerimônias que acompanham essa decisão.

8. Nosso bebê será bilíngue?

Se um de vocês fala duas línguas e quer que o bebê seja criado bilíngue, você deve conversar sobre isso agora.

9. Você precisa se mudar?

Você vai se surpreender com a quantidade de espaço que um pequeno bebê pode ocupar. Além disso, é importante pensar a respeito da vizinhança: eles costumam dar festas com som alto a noite toda? Têm um cachorro vizinho que late sem parar? Todos esses pontos devem ser considerados. Discuta com seu parceiro sobre a necessidade – ou não – de mudar de casa e quando isso irá acontecer.

“Claro que é sempre bom planejar, mas existe algo chamado: ‘planejar demais'”, diz Tweng. “Algumas dessas coisas vão se resolver conforme a gestação avança. Se você esperar para ter filhos até que tudo esteja completamente resolvido em sua vida, nunca terá filhos. Ter filhos é um ato de fé”.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. Serão oito horas de transmissão ao vivo e você pode acompanhar tudo neste link aqui. Esperamos por você!

-Publicidade-