Bárbara Evans desabafa sobre processo de fertilização: “Engordei 14 quilos”

A modelo abriu o jogo sobre processo de fertilização e os efeitos que ele está trazendo para a vida dela

Resumo da Notícia

  • A modelo já está fazendo esse processo há meses
  • Ela conta detalhes nas redes sociais
  • Bárbara desabafou sobre os efeitos físicos e emocionais

Bárbara Evans está em um processo de fertilização in vitro e compartilha os detalhes dele nas redes sociais e em entrevistas. Recentemente, em uma conversa com a Marie Claire, ela abriu o jogo sobre as principais dificuldades que enfrentou e está enfrentando com o corpo e o psicológico.

-Publicidade-
Bárbara Evans agradeceu o apoio da mãe, Monique Evans nesse momento tão complicado (Foto: reprodução Instagram)

Bárbara desabafou sobre como foi descobrir a impossibilidade de ter filhos: “Nós descobrimos alguns problemas quando tive que operar o meu ovário, no ano passado. E também foi dessa forma que descobri a endometriose. Então logo a minha ginecologista pediu exames também para o Gustavo, um espermograma, e o dele deu em pouca quantidade e com qualidade ruim, então não conseguiríamos ter filhos da forma “normal”. Por isso, veio a decisão de partirmos para a FIV, o que fizemos logo em seguida”.

Ela disse que após fazer todos os exames, decidiu escolher a opção do FIV . “O tratamento foi uma sugestão da minha ginecologista, que já acompanha o meu caso tem tempo. Como queríamos muito ser pais, ela logo indicou outra médica, especializada em reprodução humana, para não perdermos tempo. Como eu tenho 30 anos e ele também, decidimos já começar. O tempo nesse processo é muito importante, então cada segundo conta”, explicou ela.

Nas redes sociais, ela está mostrando os verdadeiros detalhes de um processo tão complicado, e diz que não gostaria que esse assunto fosse tratado com tanto preconceito. “Isso não deveria ser tabu, mas é. A fertilização é algo muito bonito e eu sou muito grata por existir essa opção, que vai nos permitir ser pais. Não existe isso de ter vergonha do tratamento, por isso eu resolvi expor: para todos verem que é algo lindo, maravilhoso e para poder incentivar outras mulheres a compartilharem as suas histórias (…) Acho que as pessoas ficam com medo de falar, outras se sentem mal de ter que passar por esse procedimento, mas eu não. A partir do momento que eu divulgo, ajudo outras pessoas, e esse é o meu intuito”, disse ela.

Ela diz também que teve muitos comentários positivos e apoio público nessa nova fase: “Por sorte, eu tive porquíssimas críticas e as que recebi eram pessoas quem discordavam da ideia. Num geral, achei que receberia mais comentários negativos. De qualquer forma, eu sou muito bem resolvida em relação a isso, sempre fui. A minha vida sempre foi muito exposta, por opção minha também, então eu me blindo sobre as coisas ruins que eu leio e escuto, para que isso não entre dentro de mim, dentro do meu coração. Nas redes, eu até me surpreendi com a quantidade de mensagens boas, de histórias que recebi por direct, muitas mulheres também falando sobre os seus procedimentos. Não me arrependo de forma alguma de ter colocado na mídia essa minha fase”.

Efeitos

Evans entretanto, reforça que existe um lado muito complicado e que os efeitos físicos e emocionais são bem grandes. “O meu emocional ficou bem abalado por conta da quantidade de hormônios, então oscilei muito. Além disso, por mais que eu ache importante colocar a estética de lado, engordei 14 quilos e, no começo, senti bastante, mas já me aceitei. Uma das piores partes foi o período antes da aceitação, em que eu sofri bastante com o aumento do peso. Mas sei que agora não é o momento de pensar nisso, muito menos de fazer dietas. Então vou fazendo o que consigo, como pilates, drenagem. Vale cada quilinho que eu estou ganhando para a realização desse sonho”, diz.

Apoio familiar

Ela diz que para enfrentar esse momento delicado, o apoio da mãe, Monique Evans e do pai, José Clark, foi essencial. “A minha mãe super me apoia, tanto a minha mãe como meu pai. O meu pai, inclusive, está aqui agora e a minha mãe veio na semana retrasada. Mesmo quando estão longe, eles se fazem presentes e isso tem sido muito importante. O apoio e a torcida da família nesse momento é essencial”, conta.

E o marido não ficou de fora, ele também prestou um papel importante durante todo o tratamento. “Temos altos e baixos, não no nosso relacionamento em si, mas pela oscilação de humor por conta dos hormônios. Por sorte, o Gustavo é super compreensivo, calmo, então nunca tivemos problemas, nem antes do tratamento e nem durante. Sempre fomos muito amigos e parceiros. A fertilização nos uniu ainda mais porque é um processo que precisamos um do outro para que dê certo, então sempre nos apoiamos e conversamos para tomar as melhores decisões para nós dois. Eu fico muito comovida com a maneira que ele me trata. Mesmo agora, em que estou me achando mais gordinha, ele sempre me coloca pra cima”, declara.

Futuro

Agora, a modelo já esta se preparando para o que virá. O casal já possui uma lista de nomes, e diz que manterão em segredo por enquanto. E Bárbara contou que tipo de mãe ela acredita que será: “Acho que vou ser bem ciumenta, protetora, mas ao mesmo tempo divertida, brincalhona. Não vou ser uma mãe muito rigorosa, acredito. Mas não tem como saber. Acho que tudo precisa acontecer para eu realmente ver a mãe que eu vou em tornar”.

O casal tem um projeto para uma casa nova, que ficará pronta no final de 2022, e no momento o foco de Bárbara é concluir o tratamento: “Eu parei a minha vida inteira para focar nesse tratamento que não é nada fácil. Eu sigo fazendo os meus trabalhos, mas o foco mesmo é concluir o tratamento e ter o meu teste positivo. Se Deus quiser, vai vir em breve. No momento, ainda não estou grávida. Nós estamos esperando a biópsia sair, então é importante ter paciência. Tudo acontecerá no tempo certo”, finaliza.