Gravidez: saiba os cuidados com o seu corpo e bebê em cada estação do ano

Depois do positivo, muitas dúvidas surgem. Por isso, te mostramos com o que é necessário se preocupar durante a primavera, verão, outono e inverno

Resumo da Notícia

  • Todo mundo sabe que a gravidez exige alguns cuidados extras para o bem-estar da mãe e bebê
  • E esses cuidados mudam de acordo com a estação do ano
  • Saiba o que é preciso se atentar durante a primavera, verão, outono e inverno

Depois do teste positivo e a comemoração com as pessoas que você ama, pode ter surgido na sua cabeça a dúvida de como será passar pelo processo da gestação em estações diferentes do ano. Principalmente se você faz parte do time das mães que têm uma estação preferida. A boa notícia é que em qualquer período do ano é possível aproveitar o que você provavelmente vai chamar de uma das melhores fases da sua vida. Mas é claro que como tudo na vida, cada estação tem seu lado positivo e negativo durante uma gestação.

-Publicidade-
A gestação exige cuidados diferentes em cada uma das estações do ano: primavera, verão, outono e inverno (Foto: Getty Images)

No verão dá para usar roupas confortáveis, mas exige maior cuidado com a hidratação; a primavera traz um ótimo cenário para as fotos durante a gravidez, porém o ar seco e a quantidade de pólens aumentam as chances de doenças alérgicas; no outono e inverno você vai poder aproveitar a temperatura para dormir melhor, no entanto os vírus ganham força neste período e é bom eles ficarem bem longe da sua casa. Por isso, use esta matéria como o seu manual pessoal para tirar o melhor desta experiência.

Primavera: 22 de setembro a 21 de dezembro

A primavera marca a chegada das cores no Brasil, com flores e frutos. Por isso ‘prima’ de primeira, e ‘vera’ de calor, já que junto com ela também chega o clima quente. A estação começa no equinócio de setembro, ou seja, quando os dias e as noites têm a mesma duração. Aproveite a época para fazer as fotos da sua gestação ao ar livre. A folhagem de primavera cria um cenário incrível para registrar essa fase tão importante, portanto, se sua barriga estiver aparecendo, contrate um profissional – ou pegue um amigo e uma câmera e se aventure.

Na primavera, os mercados dos agricultores ficam repletos de abóboras, vegetais de raiz, abacaxi, acerola… Vá em frente e satisfaça seus desejos de gravidez (uma tigela quente de sopa de abóbora? Sim, por favor!) Além da alimentação saudável, aproveite para se divertir. Entre na brincadeira do Halloween e faça uma fantasia que combine com a sua gestação.

Não esqueça o calendário de vacinação e mantenha esse documento em dia. Gestantes fazem parte do grupo prioritário para a vacina da gripe e com a chegada da primavera, as doenças alérgicas podem aparecer. A combinação do ar seco com as mudanças repentinas de temperatura podem aumentar a quantidade de pólens e causar o problema não só para as grávidas, mas em toda a família.

De acordo com o otorrinolaringologista Alexandre Colombini, pai de Bianca, você pode driblar o ar seco da seguinte forma: mantenha a casa limpa e arejada, não deixe o pó ficar suspenso no ar. Para isso, tente usar o aspirador e o pano úmido no chão. Sobre a roupa de cama, o ideal é a troca a cada semana; se hidrate com frequência, beba ao menos dois litros de água ao dia. A boa alimentação também não deve ser deixada de lado, priorize o consumo de sopas e caldos ricos em verduras e legumes. Para as frutas, invista nas que contêm vitamina C como laranja e goiaba.

Com o clima esquentando, mas sem calor intenso, a primavera é uma ótima oportunidade de manter a Vitamina D em dia. Tome um pouco de sol, sem abusar, no período da manhã ou final da tarde por uns 20 minutos. Além disso, exercício é sempre bem-vindo. Caminhar e nadar são os dois melhores amigos de uma mãe ansiosa para conhecer o seu bebê. Ambos são de baixo impacto e proporcionam grandes benefícios cardiovasculares.

Abuse

  • Vegetais e frutas da época: abóboras, abacaxi, acerola…
  • Pelo menos duas vezes ao dia, limpe o nariz com soro fisiológico
  • Com protetor solar, no início da manhã ou no final do dia, tome 20 minutos de sol

Evite

  • Casa muito fechada: o ar seco aumenta as chances de inflamações nas vias respiratórias, mantenha os ambientes limpos e arejados

Verão: 21 de dezembro a 20 de março

O calor incomoda. E para as gestantes, a principal consequência desse tempo é o mal-estar. Para não cair em furadas, temos dicas que vão tornar essa estação do ano mais tranquila para você. Proteja seu rosto! As gestantes podem desenvolver manchas amarronzadas na região das bochechas, devido à exposição inadequada dos raios UVA. Para prevenir, use chapéu com aba larga, viseiras e muito protetor solar. Todo mundo sabe, mas não custa nada repetir: protetor solar sempre, independente da idade e da estação do ano. Os médicos indicam o fator de proteção 30.

Isso nos leva à próxima dica: hidrate-se! Com as altas temperaturas, as grávidas precisam tomar muito cuidado com a desidratação. O recomendado é tomar de 2 a 3 litros de água por dia. Para as mais esquecidas, uma ótima dica é sempre deixar uma garrafinha de água por perto. Sucos naturais, com pouco açúcar, e água de coco são bem-vindos no cardápio. Outra dica importante é evitar banho de sol. Sabe aquela rotina, nada saudável, de ficar torrando no sol o dia inteiro? Então, pode esquecer completamente. Além de fazer muito mal, pode provocar queimaduras no corpo já que a pele das gestantes possui um alto nível de estrogênio e do hormônio melanócito, deixando ela mais sensível.

Pode parecer bobo, mas manter por perto uma água bem gelada é muito simples e útil. Molhar os pulsos com água gelada ajuda na circulação do sangue para o corpo todo, além de causar uma sensação de refrescância. Durante o verão, também é importante evitar banhos muito quentes. O calor da água promove a dilatação dos vasos sanguíneos, como consequência diminui a pressão arterial e você pode passar mal. Após o banho mantenha a pele hidratada e macia. Opte por cremes corporais ou óleos específicos para gestantes e passe, pelo menos, duas vezes por dia.

O inchaço nos pés durante a gravidez é muito comum devido ao aumento de sangue e líquidos no organismo. E, na estação mais quente do ano, parece que esse problema duplica. Para acabar com isso, troque os sapatos fechados por sandálias abertas ou deixe os pés para cima. Última, mas não menos importante é a dica de comer saladas ou comidas mais leves nos dias de calor intenso. Fora que ajuda a manter a saúde. Esses alimentos evitam o estufamento no estômago e indigestão.

Abuse

  • Hidratação nas alturas, beba muita água
  • Protetor solar: não só na gestação, né, esse produto é indispensável
  • Saladas e comidas mais leves: seu corpo vai agradecer, principalmente em dias de calor intenso

Evite

  • Tomar banho de sol: a pele das gestantes fica mais sensível durante a gravidez por causa do alto nível de estrogênio e do hormônio melanócito
  • Sapatos fechados: é normal seus pés incharem pela retenção de líquido, prefira os modelos abertos
  • Nada de banhos muito quentes: você pode acabar passando mal por causa do calor da

Outono: 20 de março a 21 de junho

Com a queda da temperatura, muitas grávidas acham que é motivo para não sair de casa. E claro que, com a pandemia, você não deve ficar circulando por aí. Mas frio não é sinônimo de desânimo. Uma caminhada curta ao ar livre para respirar e ver a paisagem do outono, só vai fazer bem. Você pode até fazer uma atividade diferente como um curso de parto, maternidade ou aprender sobre amamentação assistindo a vídeos. Esse aprendizado pode ser mais útil do que imagina!

E assim como na primavera, o outono também tem paisagens belíssimas para você fazer o ensaio de gestante. A chegada desta estação do ano também é sinônimo de grandes mudanças de temperatura e baixa umidade. Esses fatores, junto com a poluição, são considerados alguns dos responsáveis pelo aumento das doenças respiratórias nesta época. Por isso, é hora de atenção redobrada com o sistema imunológico, porque os vírus ganham força durante o outono e inverno, pois quanto
mais gente doente, mais eles circulam.

Segundo Ricardo Souza Queiroz, alergista e imunologista do Grupo São Cristóvão Saúde, os problemas mais frequentes nesse período são a asma, as rinites e as sinusites. Isso porque, quando o tempo está seco, a mucosa nasal fica ressecada e não filtra o ar da maneira certa – que acaba indo aos pulmões cheio de partículas poluentes e alergênicas. Quando alguém já tem uma predisposição genética às alergias respiratórias, elas acabam sendo desencadeadas e geram uma reação do sistema imunológico, que inclui o corrimento nasal e o lacrimejamento.

Para prevenir as alergias do outono, recomenda-se evitar locais fechados e nada de aglomerações (não só no outono, mas durante a pandemia), lavar as mãos com frequência ou usar o álcool em gel, hábito que você deve levar para a vida, vacinar-se contra a gripe e fazer o controle ambiental: mantendo a casa com o mínimo de pó, tendo contato com a natureza sempre que possível, prezando por boas noites de sono e mantendo o estresse bem longe, afinal outro fator que interfere na resistência imunológica é o emocional.

Abuse

  • Boas noites de sono fazem a diferença e têm total relação com o sistema imunológico (mas sem culpa se não conseguir um dia ou outro)
  • Limpeza frequente e ambiente arejado também ajudam durante o outono
  • Lave as mãos com frequência ou use álcool em gel (hábito do período de pandemia que vamos levar para a vida inteira)

Evite

  • Estresse: outro fator que influencia na resistência imunológica é o emocional
  • Desânimo: não deixe a queda da temperatura te deixar para baixo! Procure atividades diferentes como um curso de amamentação, uma caminhada, maratona de filmes e séries
  • Locais fechados e nada de aglomerações: não podemos esquecer que ainda estamos em fase de pandemia

Inverno: 21 de junho a 22 de setembro

Em algumas regiões, como sul e sudeste, durante o inverno as temperaturas baixam muito. Já no norte e nordeste, o calor dá apenas uma maneirada. Mas não se engane, mesmo durante a estação mais fria do ano é possível aproveitar a sua gestação. Por normalmente ser um período de férias, viajar para comprar o enxoval é uma boa pedida. Em outros lugares, fora do país, por exemplo, dá para encontrar maior variedade de produtos e menores preços. A gente torce para a situação da pandemia melhorar, assim você vai poder aproveitar oportunidades para economizar.

A época também é um momento propício para dar um up na beleza e autoestima antes do parto. Nem todos os tratamentos estéticos podem ser feitos, mas uma boa limpeza de pele e um peeling físico estão liberados. Peelings físicos, como o de cristal, não utilizam substâncias que podem ser absorvidas pela pele e ajudam a combater as estrias. Hidratação da pele e do organismo são outros cuidados que devem ter mais atenção das mães que vão passar pela gestação durante o inverno.

“É importante tomar água durante o dia todo e controlar a cor da urina, que deve estar quase da cor da água”, orienta Alberto d’Auria, pai de Alberto e André, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana. Com a temperatura mais baixa também é comum o aumento da pressão arterial nas gestantes. Isso acontece, de acordo com o obstetra, porque os vasos sanguíneos se contraem para conservar o calor no corpo. É preciso estar sempre de olho com o
acompanhamento do seu médico.

Outro ponto de atenção são alterações nos hormônios produzidos pela tireoide. Nesta época, a tireoide da grávida passa a ter necessidade de produzir uma dosagem maior hormonal. Caso contrário, é possível entrar em processo de hipotireoidismo, disfunção na tireoide caracterizada pela queda na produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina) que pode causar cansaço excessivo, dores musculares e até depressão. Em alguns casos, é necessário entrar com medicamentos.

Abuse

  • Dê um up na beleza e autoestima: opte por peelings físicos, como o de cristal
  • Mais uma vez: abuse da hidratação da pele e do organismo!
  • Do acompanhamento médico: não só no inverno, mas em todas as estações do ano. Ele vai ser seu melhor amigo!

Evite

  • Sentir cansaço, dores musculares ou falta de sono em excesso e não procurar seu médico. Os sintomas podem estar ligados a alterações hormonais
  • Deixar sua pressão arterial de lado. Segundo o obstetra Mário Macoto, pai de William e Amanda, o inverno eleva as chances de pré-eclâmpsia. “Isso pode reduzir o crescimento do feto, seu bem-estar e causar parto prematuro”