Mãe explica como usou banheiro de fast-food para fazer inseminação artificial

Joy Wright conta que é lésbica e sonhava em ter filhos, mas não queria que esse processo lhe causasse muita dor de cabeça

Resumo da Notícia

  • Uma mulher fez um relato impressionante: ela fez uma inseminação no banheiro de um fast-food;
  • Joy Wright conta que é lésbica e sonhava em ter filhos, mas não queria que esse processo lhe causasse muita dor de cabeça;
  • Foram inúmeras tentativas inusitadas para essa concepção e a mãe explicou o processo.

Uma mulher fez um relato impressionante: ela fez uma inseminação no banheiro de um fast-food. Joy Wright conta que é lésbica e sonhava em ter filhos, mas não queria que esse processo lhe causasse muita dor de cabeça. Foram inúmeras tentativas inusitadas para essa concepção e a mãe explicou o processo.

-Publicidade-

“Queria engravidar desesperadamente e precisava de algum esperma de graça, sem drama, sem compromisso e, definitivamente, sem sexo”, diz. Foi então que a mãe teve a ideia de ir a um Burger King, em Illinois,(EUA) para encontrar seu doador de esperma. “Lá estava eu do lado de fora do banheiro masculino, esperando por um copo de papel cheio de sêmen. Eu faria qualquer coisa por um bebê – até mesmo pegar esperma de graça em uma rede de fast-food”.

Joy contou que foram inúmeras tentativas absurdas e frustradas, e aquele copo de esperma parecia para ela, um grande pote de ouro. A mulher ainda relatou que os processos de fertilização in vitro, inseminação e barriga de aluguel eram caros. Então ela descobriu a opção de congelar o esperma –  mas também não obteve sucesso. Até que um dia, sem dinheiro ou esperanças, ela conheceu Drake, quem se ofereceu para ser seu doador oficialmente.

-Publicidade-

“Conversamos sobre as complicações e ele assinou um contrato declarando que abriria mão de seus direitos de pai, caso eu concebesse. Drake e sua esposa não queriam filhos, mas ele ainda queria passar seus genes para outra geração”, explica a mãe. O único problema era que ela morava em Chicago e ele em Illinois, o que significava uma viagem de duas horas e meia.

Mãe faz inseminação em fast-food (Foto: Freepick)

Foram muitas viagens frustradas até que um dia, a caminho de mais um encontro, ao saber que Joy estava ovulando, Drake fez uma sugestão. “Esqueça a viagem para o interior do estado. Apenas me encontre no Burger King, em Kankakee. Este plano cortou minha viagem pela metade!”. Eles pararam em um posto de gasolina e Drake disse: “Ei, é bom ver você. Estou com um pouco de pressa. Eu vou correr para o banheiro com este copo de papel. Me encontre lá”.

E a mulher continuou: “Friamente, sem o menor constrangimento, Drake saiu do banheiro masculino, me entregou um copo do Burger King cheio de seu sêmen, sorriu e saiu do restaurante. Olhando ao redor, levei o copo para o banheiro feminino e usei minha pequena seringa para inseminar em uma das baias”.

Mãe faz inseminação em fast-food (Foto: Reprodução / Facebook)

Contudo, os planos não foram bem sucedidos: “Contar que engravidei naquela noite seria o fim hollywoodiano desta história, mas não o fiz. Nem na próxima viagem ao Burger King ou nas poucas que fizemos depois disso”. Joy revelou que acabou optando por adoção.  “Três anos depois, um lindo menino se tornou nosso. Sua irmã mais nova mal-humorada veio para casa dois anos e meio depois disso. Eu me tornei mãe em uma família de duas mães”.

-Publicidade-