Teste de ovulação: saiba o que é e como funciona o aparelho que identifica a fertilidade da mulher

Veja tudo sobre essa ferramenta que ajuda as mulheres a aumentarem a chance de engravidar, por identificar os dias do ciclo menstrual em que está fértil

Resumo da Notícia

  • Conheça os testes de ovulação ou fertilidade
  • Esses aparelhos permitem que as mulheres saibam com maior precisão sobre o período fértil
  • Respondemos as principais dúvidas sobre o assunto

O sonho da maternidade faz parte da vida de muitos casais. Em busca de realizar esse desejo, são muitos os artifícios que eles podem se aproveitar para garantir maiores chances de sucesso. Um desses mecanismos é justamente o teste de ovulação ou teste de fertilidade.

-Publicidade-
O teste permite saber com maior exatidão os dias férteis da mulher (Foto: Shutterstock)

O que é?

O Dr. Igor Padovesi, médico ginecologista e obstetra, pai de Beatriz e Guilherme, explica que se trata de um teste que ajuda a mulher a identificar de forma mais precisa os dias do ciclo em que está fértil. “A chance de gravidez acontece em uma janela curta do período menstrual, por isso conseguir identificar esses dias aumentam as probabilidades de ter um resultado positivo”, completa.

Como funciona?

“Basicamente, o teste detecta o aumento de um hormônio, o LH, que só sobe no período fértil”, esclarece. Assim, a partir do momento em que é possível identificar a presença desse hormônio na urina, ele tende a aumentar. Cerca de 12 a 24h depois do pico do LH acontece a ovulação.

-Publicidade-

Como e quando usar?

É recomendado que a mulher vá fazendo o teste quando se aproxima do período fértil: “Em média, comece alguns dias antes de quando você estima que irá entrar nele”, sugere. Uma boa forma de controlar o ciclo menstrual é através dos aplicativos, que projetam uma média de quando deve ocorrer.

A orientação é realizar o teste uma vez ao dia no mesmo horário. “Não é obrigatório ser de manhã, mas o mais comum é que seja na primeira urina, porque é importante que esteja concentrada (ou seja, que tenha 4 a 5 horas sem urinar)”, acrescenta. O ginecologista reforça que é importante saber que os primeiros testes serão negativos, já que a intenção é “pegar a virada” dele para o positivo, “pois indica que o hormônio está subindo e que ela  está para ovular dentro de 1 a 2 dias em média”. Ele afirma que essa é a janela mais fértil para o casal ter relações.

Como ter um resultado preciso?

O especialista conta que não há muito segredo, apenas é necessário fazer no período correto e da forma correta (seguindo as informações da embalagem, já que varia de uma marca para outra) – mantendo o teste em contato com a urina pelo tempo indicado, esperando os minutos para conferir o resultado. “Alguns resultados são parecidos com teste de gravidez (um risquinho ou dois risquinhos) e tem os digitais que mostram a carinha”, diz.

O teste funciona e é indicado para quem ciclos regulares maiores ou menores que 28 dias (Foto: reprodução/Freepik)

Como interpretar o resultado?

É fundamental esclarecer que o teste não mostra quando a mulher está ovulando, mas quando começa a dar positivo, representa que está prestes a ovular. “Portanto, se o teste deu positivo de cara, mostra que ela está bem próxima do período fértil”, aponta.

Onde comprar?

Atualmente, ele é facilmente encontrado em farmácias. Por isso, não é necessário muitos rodeios.

Funciona mesmo?

O Dr. Igor Padovesi garante que sim: “Eles falam em 98 a 99% de confiabilidade. Há sempre uma margem de erro se o teste der negativo, mas se dá positivo funciona muito bem quase sempre, já que se o LH está alto não tem outra possibilidade que não seja a mulher estar se aproximando da ovulação”.

Muita calma nessa hora

O obstetra faz questão de enfatizar a questão psicológica do processo. “No consultório, nós orientamos que isso pode ser uma causa do aumento de ansiedade para a mulher, então ponderamos, às vezes, recomendar o teste”, pontua. Ele fala que é indicado para mulheres que apresentam uma dificuldade maior para engravidar, mas principalmente, para aquelas que têm ciclos menstruais regulares, porém mais curtos ou longos do que 28 dias. “Nesses ciclos, geralmente, a ovulação não acontece exatamente no meio, assim o teste é ainda mais importante para ajudar a identificar exatamente o período em que a mulher está mais fértil”, finaliza.

-Publicidade-