Engravidar

Tipo de cueca pode afetar produção de espermatozoides, revela estudo

Descubra o que mais atrapalha a fertilidade masculina

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

*Por Gladys Magalhães, mãe de Miguel

Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Harvard, Estados Unidos (EUA), e publicado recentemente no periódico Human Reproduction afirma que o estilo de roupa íntima pode afetar a produção de espermatozoide, influenciando, consequentemente, a fertilidade masculina.

A pesquisa, que analisou amostras de sêmen e sangue de 656 homens, com idades entre 32 e 39 anos, que estavam em busca de tratamento para infertilidade no Massachussetts General Hospital, em Boston, EUA, verificou, por meio de questionário sobre o tipo de roupa íntima, que aqueles que costumavam usar cuecas do modelo boxer apresentavam uma concentração de espermatozoides 25% maior do que os que optavam por modelos mais apertados.

Além disso, os homens que usavam boxer tinham percentuais mais altos de espermatozoides móveis, que possuem maior capacidade de atravessar o sistema reprodutor feminino e fertilizar o óvulo.

Causas de infertilidade

Segundo os pesquisadores, o calor na região íntima, provocado pelas cuecas mais apertadas, seria uma possível explicação para o impacto na produção de espermatozoides. Entretanto, os estudos ainda não são conclusivos, havendo a necessidade de mais pesquisas para a confirmação dos resultados.

Mas deixando isso de lado um pouco, alguns hábitos de vida podem influenciar a fertilidade masculina, merecendo atenção redobrada se você deseja ter filhos.

“A exposição às drogas lícitas, como álcool e tabaco, ou ilícitas (maconha, esteroides anabolizantes, entre outros) devem ser evitadas. Manter-se saudável com a prática de atividade física e dieta rica em legumes, verduras e frutas, evitando alimentos industrializados e fast-food, ajuda na produção de espermatozoides”, diz a especialista em reprodução humana Isabel Correa, da FertRio, mãe do Pedro.

No mais, dentre as principais causas da infertilidade masculina, Isabel aponta a varicocele (varizes que aparecem no cordão espermático, aumentando a temperatura testicular e afetando a produção de espermatozoides); os processos infecciosos, como a inflamação dos testículos, que pode destruir ou alterar as taxas de espermatozoides, ou ainda obstruir os canais que transportam os espermatozoides dos testículos para o exterior; além de fatores genéticos, alterações hormonais, ou obstrução dos ductos de transporte, caracterizada pelo bloqueio ou inexistência dos ductos ejaculatórios, que levam os espermatozoides produzidos nos testículos ao esperma que será ejaculado.

Tratamento

A maior parte dos problemas de fertilidade masculina pode ser detectada por meio de exames de dosagens hormonais e genéticos, espermograma e ultrassonografia da bolsa escrotal. Em alguns casos pode ser necessário exames específicos no sêmen, como o teste de fragmentação do DNA espermático.

No que diz respeito ao tratamento, este pode ocorrer  por meio de antibióticos específicos, medicações hormonais, ou até cirurgias, indicadas para a varicocele ou obstrução dos ductos de transporte, por exemplo.

Em alguns casos, contudo, o mais indicado para quem deseja engravidar a parceira é a fertilização in vitro. Dessa forma, lembra Isabel, ao menor sinal de problema é imprescindível buscar ajuda médica.  “Quando o casal não consegue engravidar naturalmente é preciso buscar ajuda especializada. Além disso, os homens devem consultar o médico em casos de diminuição ou ausência do volume ejaculado, diminuição da libido, impotência sexual ou dor testicular.”

Leia também:

Por que a infertilidade está aumentando?