Saúde

10 dicas para evitar as doenças de outono e inverno (e manter sua família protegida)

Nesta época, as pessoas costumam se aglomerar em espaços fechados, o que facilita a circulação de vírus e bactérias

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

Nesta época, as pessoas costumam se aglomerar em espaços fechados, o que facilita a circulação de vírus e bactérias (Foto: Getty Images)A época mais fria do ano está chegando, junto com as doenças de inverno. Apesar do clima gostoso e ameno, é preciso ter cuidado dobrado ao aumento de casos de doenças respiratórias entre as crianças. Isso acontece porque nesse período as pessoas costumam se aglomerar em espaços fechados, o que facilita a circulação de vírus e bactérias que podem causar gripe e resfriados.

Para evitar que a chegada do inverno vire sempre uma questão de saúde, você pode tomar atitudes para proteger sua família e passar longe das doenças de inverno. São coisas simples de serem colocadas em prática e capazes, sim, de trazer bons resultados. Olha só:

1. Evitar locais fechados e grandes aglomerações

A equação é fácil. Quanto mais pessoas concentradas em um local fechado, maior a possibilidade de transmissão de vírus e bactérias pelo ar. Sendo assim, o melhor é evitar levar seu filho ao shopping, por exemplo.

2. Lave sempre os casacos e peças de roupas de lã, tricô e pelúcia antes de vestir

As peças de roupa guardadas podem acumular ácaros e bactérias, agentes transmissores de doenças de inverno e alergias. Nada deve ser usado sem uma parada técnica na lavanderia.

3. Evitar contato com fumantes

A fumaça do cigarro é sempre nociva em qualquer situação. Mas no inverno é pior: por causa do tempo seco, as mucosas nasais ficam mais sensíveis. Por isso, o contato com a nicotina é um fator desencadeador de alergias, rinites e tosse. Evite!

4. Evitar contato com pessoas gripadas (incluindo você!)

Não adianta se dedicar demais às crianças e esquecer de tratar de si mesmo. É preciso que os pais também tomem cuidado para não pegar gripes e outras doenças. Caso peguem, deve-se evitar contato muito próximo com o filho, colocar a mão na frente da boca e nariz na hora de tossir e espirrar e não compartilhar talheres e utensílios pessoais.

5. Observar o aparecimento de sintomas

Nenhum pai quer ver o filho incomodado, mas pode acontecer da criança estar com febre e coriza e mesmo assim continuar brincando normalmente. Ou manifestar uma febre e melhorar depois de tomar um banho. Casos assim podem ser curados pelo próprio organismo e não necessitam que a família se dirija ao pronto-socorro. Antes de levar para o hospital é importante ver se a criança está com febre forte e abatida, caso contrário a exposição pode transformar o que era um simples resfriado numa doença mais séria. Bom senso é fundamental nessa hora.

6. Limpar o nariz diariamente

Uma ótima forma de prevenção é a limpeza diária do nariz, que remove os agentes infecciosos que entram pelas narinas e diminui o tempo de contato dos agressores com a mucosa nasal. E mais do que isso: o hábito de limpar o nariz diariamente melhora os mecanismos de defesa do nosso organismo e diminui as infecções e crises de alergia. Recomenda-se fazer a limpeza do nariz de ao menos duas vezes por dia. Se estiver doente, a lavagem pode ser feita até seis vezes no dia.

7. Hidratar o nariz diariamente

Para complementar a limpeza, a hidratação nasal diária mantém a mucosa hidratada por mais tempo ajudando o bom funcionamento do nariz.

8. Evitar contato com animais

Os pets são ótimas companhias, mas, se houver um alérgico em casa, eles podem se tornar os principais causadores de alergias respiratórias.

9. Respeitar o tempo de repouso

Crianças precisam criar anticorpos, e o inverno não precisa atrapalhar a rotina da família. Mas se a criança está gripada ou resfriada não é adequado fazê-la ir à escola. O melhor é deixar que os sintomas desapareçam para que ela volte às atividades normais.

10. Manter a casa sempre limpa e arejada

Assim como os casacos e roupas de frio precisam ser limpos para não acumularem poeira, a casa também precisa. Não há necessidade de deixar todas as portas e janelas abertas, mas ventilar esses ambientes durante o dia e limpar móveis, chão e paredes já é uma forma de tornar sua casa um local livre de causadores de doenças.

SALSEP® (cloreto de sódio 0,9%). Indicações: fluidificante e descongestionante nasal. MEDICAMENTO DE NOTIFICAÇÃO SIMPLIFICADA RDC Nº 199/2006. AFE Nº 1.0033-3. Serviço de Atendimento Libbs: 0800-0135044. MAXIDRATE® (cloreto de sódio 6 mg/g). Indicações: hidratação da mucosa nasal ressecada e irritada. Reg. MS 1.0033.0126. Serviço de Atendimento Libbs: 0800-0135044. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. SALSEP® E MAXIDRATE® SÃO MEDICAMENTOS, SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

Leia também:

Como prevenir e tratar doenças de inverno

Doenças de outono: conheça os principais sintomas e saiba como proteger seu filho

Alergias no inverno: Se sua casa estiver protegida, seu filho também vai estar