Família

4 passos para tornar seu filho menos sedentário

Ficar longe dos aparelhos eletrônicos e sair de casa não parece tão fácil assim? Preparamos um guia simples para transformar a rotina da sua família

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Que tal montar um circuito de obstáculos na sala? (Foto: iStock)

Hoje em dia, as crianças passam muito tempo em frente dos celulares, vídeo games e computadores. É um tempo que poderia ser usado para a prática de exercícios físicos, por exemplo. Motivar o seu filho a ser menos sedentário pode ser um desafio, mas nós selecionamos algumas dicas simples para a família toda passar a mexer o esqueleto sem que isso vire um problema estressante.

  • Seja um exemplo

Se os pais passam um grande tempo entretidos em seus celulares e computadores, as chances dos filhos também terem o mesmo hábito é grande. Essa é a teoria da Philippa Gordon, pediatra no Brooklyn.

“O mais importante não é o que os pais dizem, mas o que eles fazem”, afirma Philippa. Não praticar o que você orientar a criança a fazer causa confusão e também diminui a confiança dela nos pais.

Reorganize a rotina aqui e ali, consiga no mínimo 20 minutos diários e desligue-se das telas nesse momento. Essa hora será reservada para se exercitar em família, criando uma rotina de mais saúde. Se o dia a dia estiver muito corrido, adapte a ida a uma loja ou ao supermercado para uma caminhada em família.

  • Limite o tempo de uso de celulares e tablets

Crianças com oito anos ou menores passam, em média, duas horas e 19 minutos por dia usando aparelhos eletrônicos, de acordo com uma pesquisa do Commom Sense Media. Eles também descobriram que a exposição aos celulares aumentou de 15 minutos em 2013 para 48 minutos por dia em 2017.

Não tem como impedir seu filho de usar a tecnologia, mas você pode dosar (Foto: iStock)

Esses números podem não ser tão chocantes se você tem em casa uma criança que passa o dia em frente à TV ou ao vídeo game, mas é importante saber a quantidade exata de tempo que você e o seu filho gastam com isso.

Em vez de assistir à TV depois do jantar no fim de semana, vá a algum lugar em família. “Quando você passa o tempo junto, faz aumentar os níveis de serotonina e endorfina, transforma o seu humor, o que ajuda a dormir melhor e melhora o funcionamento do cérebro”, afirma Allie Steele, personal trainer em Los Angeles.

Ela também acredita que uma família mais feliz reserva um tempo do dia para se exercitar junto.

  • Crie um sistema de recompensa para as atividades

Se for difícil convencer os seus filhos a terem uma rotina de exercícios, tente transformar esse desafio em um jogo. Crie, usando um gráfico, um objetivo diário para cada criança da família. Sempre que atingirem a meta do dia, você pode recompensá-los com presentes ou moedas, como forma de incentivo.

Allie sugere, no mínimo, uma hora de exercícios físicos por dia para crianças de três anos ou mais. Deixe o momento menos tedioso, dividindo as atividades ao longo do dia.

  • Diversão é a principal regra

Em vez de passar todo o tempo em uma atividade só, como jogar futebol ou tênis toda semana, proponha exercícios diferentes. Vale desde ir a parques ou até mesmo patinar ou dançar.

Em vez de passar todo o tempo em uma atividade só, como jogar futebol ou tênis toda semana, proponha exercícios diferentes (Foto: Getty Images)

Se os seus filhos não gostam de sair de casa, pense em atividades dentro de casa mesmo. Que tal montar um circuito de obstáculos na sala? E é importantíssimo estar empolgado com as atividades. Se você estiver, com certeza os seus filhos vão estar também.

Allie transformou o baralho em um jogo de exercícios físicos. Cada carta representa um exercício diferente e o número de cartas que você recebe significa a quantidade de vezes que você vai repetir o exercício. Um quatro de copas pode significar pular corda por 2 minutos, por exemplo. As crianças ficam muito entretidas porque o jogo envolve a expectativa de descobrir qual será o próximo exercício.

Encontre formas diferentes de manter a família saudável, menos sedentária e mais ativa! É também uma excelente oportunidade de se relacionar com os seus filhos. O desafio de ficar longe da tecnologia está lançado, basta se esforçar para criar esse hábito!

Leia também:

O sedentarismo atinge mais de 45% das crianças, diz estudo

Pesquisa comprova que 12% das mortes por câncer de mama são por causa do sedentarismo

Estudo mostra que colesterol alto nas crianças é tão perigoso quanto na idade adulta