;
Saúde

Alerta: macaco é diagnosticado com febra amarela em zoológico de São Paulo

A vacina continua sendo o melhor método de prevenção

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

É o Aedes aegypti que transmite a doença para humanos (Foto: Getty Images)

Zoológico de São Paulo detectou na última sexta-feira (8) o vírus da febre amarela em um de seus macacos. Segundo a Prefeitura e o governo do estado, o animal é um bugio que está vivo e isolado dos outros.

Após essa confirmação, o município intensificou a vacinação dos visitantes e da população local, na zona sul da cidade, onde a cobertura da vacina não é tão grande.

A febre amarela silvestre é transmitida apenas pelo mosquitos Sabethes ou Haemagogus, mas no ambiente urbano é transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo da dengue. O macaco não pode passar a doença para humanos.

A secretaria de saúde recomenda que apenas pessoas imunizadas contra o vírus frequentem o local. O zoológico fica próximo a bairros como Sacomã e Jabaquara e Cidade Ademar, então as pessoas devem redobrar os cuidados contra a febre amarela nessas regiões.

O bugio no zoológico foi contaminado (Foto: Getty Images)

Segundo Francisco Ivanildo de Oliveira Junior, infectologista, pai de Beatriz, tomar a vacina continua sendo o melhor método de prevenção, porém repelentes e principalmente ficar de olho nos focos de mosquito Aedes Aegypti são medidas indispensáveis. “Não deixem água parada para que não haja proliferação de mosquito, ele é o responsável por transmitir a febre amarela para os humanos”, comenta.

Francisco realizou uma live com a gente para ajudar a tirar todas as suas dúvidas sobre febre amarela!

Leia também:

Prevenção contra febre amarela: São Paulo fecha 15 parques

Febre amarela: acabe com a dúvida sobre a vacina padrão e a fracionada

Ainda tem dúvidas sobre a vacina de febre amarela? Relaxa, vamos te ajudar!