Saúde

Constipação: dicas práticas para fazer o intestino do seu bebê funcionar

Se o seu filho estiver constipado, talvez seja necessário examinar a dieta do bebê e a sua própria

Giovanna de Boer

Giovanna de Boer ,filha de Karen e Christiano

(Foto: Getty Images)

Como todos os pais, você se surpreende com o quanto pensa, fala e se preocupa com o cocô do seu filho. Quando um bebê está fazendo cocô regularmente, geralmente significa que todos os seus caninhos estão funcionando bem e que ele está comendo o suficiente e descartando o resto. Portanto, é compreensível que a ausência, ou a mudança na consistência, no cocô possa forçar os pais a sair da rotina. É porque a comida é em grande parte a culpa quando se trata de prisão de ventre, vamos dar uma olhada na sua dieta e na do seu bebê.

Os meses de líquido

Para começar, o intestino preso em recém-nascidos é bastante incomum. Bebês estão em uma dieta líquida, então o alimento é mais fácil de ser absorvido e digerido, diz Jennifer Shu, pediatra do Hospital de Atlanta. Em média, bebês de 0 a 4 meses fazem cocô de 3 a 4 vezes ao dia. Mas,  de vez em quando é importante observar para ver se está tudo em ordem. Se o cocô do bebê é difícil de sair, isso é um sinal de que ele ficará lá por mais tempo do que o esperado, diz Shu.

Bebês amamentados não tem uma regra quando se trata da programação do cocô, tornando ainda mais  difícil pensar que o intestino preso é o culpado. Algumas crianças fazem cocô logo depois de mamar, outras podem demorar dias antes de fazer as necessidades. Os longos períodos entre um cocô e outro podem ser atribuídos à facilidade com que os bebês digerem o leite materno. A capacidade do intestino de um bebê de absorver o leite é surpreendente, diz Jane Morton, professora da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford. Mas se você suspeitar que o seu bebê está presinho, dê uma olhada na dieta.

Prisão de ventre em bebês amamentados pode ser um sintoma de alergia à proteína do leite, diz  Diana Lerner, instrutura de pediatria no Hospital da Criança de Winsconsin. “Então, ás vezes, eu sugiro que uma mãe que está amamentando tire os laticínios da dieta e considere substituir por produtos de soja. E no outro extremo do espectro, o que você também come também pode ajudar a aliviar o seu bebê. Se ele estiver com prisão de ventre a Dra. Shu recomenda que a mãe coma algumas ameixas para ver se ajuda.

Bebês que foram alimentados somente com fórmulas têm muito mais chance de terem problemas de intestino, diz o Dr. Morton. Alguns dos ingredientes da fórmula podem se mais difícil para o sistema digestivo de um bebê e pode resultar em um cocô um pouco mais firme. A dificuldade de fazer cocô também pode ser causada por uma intolerância á proteína do leite. uma vez diagnosticada, o pediatra pode trocar a fórmula do seu bebê por uma que não seja à base de leite, mas os pais devem consultar o pediatra antes de fazer essa troca. Dr. Shu, alerta que os pais podem ficar tentados em trocar a fórmula para uma com baico teor de ferro, mas os bebês precisam desse nutriente. Embora os alimentos ricos em ferro possam causar constipação, a quantidade encontrada nas fórmulas não é culpada pela dificuldade do bebê.

Alimentos Sólidos

Uma vez que os alimentos sólidos são introduzidos na dieta do seu bebê, o cocô vai mudar. Alimentos mais duros geralmente significam cocô mais firmes, diz Shu. Além disso, os intestinos estão mais maduros agora. Eles podem compactar as coisas e segurá-las por mais tempo. E como o corpo está demorando mais para processar a comida, é provável que você veja uma fralda a menos por dia.

A comida pode ser amiga e inimiga. Primeiro, os alimentos que poderiam dificultar a coceira: Maça, bananas e especialmente cereais, podem causar prisão de ventre no seu bebê. Fique de olho nos produtos lácteos que são os primeiros alimentos mais populares para bebês, como queijo e iogurte. Alimentos com baixo teor de fibras podem prejudicar o intestino dos bebê, como arroz branco, pão branco e macarrão. Embora possa ser tentador eliminar totalmente os alimentos causadores de constipação, o Dr. Shu recomenda dar ao seu bebê esses alimentos com moderação – ou seja, não mais do que algumas vezes por dia – e diminuir as quantidades.

Quando os cocô do bebê se tornam mais irregulares ou mais difíceis. Lembre-se: A fibra é sua melhor amiga. Qualquer coisa que contenha farelo, contém alto teor de fibras, deve ajudar a soltar as fezes do seu bebê. Pense em cereais ricos em fibras, massas de trigo integral e arroz integral. Em seguida, estão os frutos, principalmente peras, pêssegos e ameixas. Sucos dessas frutas  também ajudam a fazer o truque acontecer. Dr. Shu frequentemente recomenda suco de pera; funciona muito bem e as crianças realmente gostam. Alguns vegetais também podem ajudar: experimente brócolis, feijão e couve de Bruxelas. E não esqueça a água; às vezes o sistema só precisa de um bom fluxo para voltar a funcionar.

Leia também:

Controladora, negligente, permissiva ou responsiva: descubra qual tipo de mãe você é na hora de alimentar seu filho

Família gasta só 300 reais por mês para alimentar 13 filhos e mãe fala sobre truque para economizar

7 alimentos que espantam a tristeza e o mau-humor para fazer seu dia mais feliz