Bebês

Estado de São Paulo amplia vacinação contra sarampo para bebês de seis meses a um ano

Já foram registrados 484 casos na capital

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

 

(Foto: Reprodução / gettyimages)

Os casos de sarampo no Brasil preocupam. O último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde indica que até o dia 18 de julho de 2019, foram registrados 561 casos de sarampo no país, e a maioria se concentra no Estado de São Paulo (484), por isso nesta última quinta-feira (25) a Prefeitura de São Paulo anunciou que decidiu ampliar o público-alvo da atual campanha de vacinação contra a doença para bebês com idade entre seis meses e um ano.

Antes, a capital estava em campanha especial apenas para pessoas com idade de 15 anos a 29 anos e para bebês que com os 12 meses completos. A decisão de aumentar o público-alvo foi determinado pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde do Município (COVISA), em conjunto com o Ministério da Saúde e o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Estado de São Paulo, para conter o avanço do sarampo.

De acordo com a prefeitura, o aumento do público-alvo da vacina não substitui o calendário de rotina estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde, que indica duas etapas para a imunização: aos 12 meses de idade a aplicação da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), e aos 15 meses, com aplicação da tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela/catapora).

Por isso, antes destas aplicações que já fazem parte da rotina de vacinação, os bebês com idade entre seis e 12 meses também devem receber a dose contra o sarampo. E é importante lembrar que o intervalo entre a vacina da campanha e a vacina de rotina deve acontecer de no mínimo 30 dias.

Crianças dessa faixa-etária que já foram vacinadas em uma das ações de bloqueio realizadas neste ano na capital não devem participar da campanha novamente. Já para os jovens entre 15 a 29 anos, a orientação deve ocorrer de forma indiscriminada, ou seja, independente da situação vacinal. E a partir de agora, pessoas desta idade, assim como os bebês, não precisam apresentar cartão do SUS para receber a imunização.

Leia também:

São Paulo registra 484 casos de sarampo em 2019

Sarampo: tudo o que você precisa saber para proteger a sua família

Campanha Nacional de Vacinação fala sobre a importância de combater fake news sobre vacinas