Pais

Estudo comprova que depressão pode ser aliviada com banho quente

A pesquisa é da Universidade de Friburgo, na Alemanha

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Um estudo realizado pela Universidade de Friburgo, na Alemanha, analisou 45 pessoas que apresentavam quadros de depressão moderada e severa. Segundo a Escala de Avaliação de Depressão de Hamilton (HAM-D) a médio foi de 21,7/50. Por oito semanas todos foram orientados a fazer 45 minutos de exercícios físicos ou a tomar um banho quente de 30 minutos, relaxando em seguida com garrafas de água quente e um cobertor por 20 minutos, ambos duas vezes na semana.

Aqueles que optaram por tomar banho quente notaram uma diminuição de 6 pontos em sua escala, enquanto os que fizeram exercícios notaram apenas 3. Isso acontece por que a temperatura da água ajudaria a normalizar a temperatura corporal e a ajustar o ritmo biológico, o que, por sua vez, pode contribuir para a regulação do ciclo de sono.

Mesmo que o estudo tenha sido feito com uma amostra pequena e os resultados não tenham sido revisados, já existem outras pesquisas afirmando que o humor das pessoas pode ser melhorado após banhos quentes. Ainda tentaram descobrir se o banho é realmente efetivo ou se causa o mesmo impacto que um exercício físico.

Porém, a novidade alegrou terapeutas, pois essa indicação não tem efeitos colaterais e pode ser introduzida na rotina de maneira mais fácil.

Leia também:

Depressão pós-parto pode estar ligada à falta de luz natural no fim da gravidez 

Depressão pós-parto: “Queria deixá-los em seus berços e fugir, para nunca mais voltar”

Gwyneth Paltrow fala sobre sua depressão pós parto. Veja se você se identifica!