Bebês

Estudo ensina truque para fazer o seu filho dormir melhor

A pesquisa foi feita pela Universidade do Texas

Giovanna de Boer

Giovanna de Boer ,filha de Karen e Christiano

Um banho quente ajuda o seu filho a dormir melhor (Foto: Getty Images)

Ufa! Se o seu filho é daqueles que demora para dormir ou quando pega no sono não demora muito para ele acordar, pode ficar mais tranquila. De acordo com os cientistas da Universidade do Texas, em Austin, Estados Unidos, existe um momento perfeito para dar banho no seu filho para melhorar o sono do seu filho.

A pesquisa revelou que um banho até 90 minutos antes de colocar o bebê para dormir pode melhorar o sono dele. Se essa não é o melhor estudo do mundo, não sei qual é! Os estudiosos descobriram que há uma correlação entre o tempo do banho, a temperatura da água e o sono.

Mas você já sabia disse, né? Quero dizer, a maioria das mamães dão banho nas crianças cerca de uma hora antes de colocá-los para dormir, é a rotina do sono.

Os cientistas estudaram mais de 5.000 pesquisar ligadas e descobriram que um banho quente uma ou duas horas antes de dormir é útil para uma boa noite de sono. Então, se o seu filho tiver uma hora para dormir, dê banho nele um pouquinho antes! Você pode se surpreender.

Os resultados do estudo foram publicados no Jornal Sleep Medicine Reviews, dizem que a temperatura perfeita da água é em torno dos 40 graus. A temperatura influência no corpo regulando os ciclos do sono.

Assim, um banho morno aumenta o fluxo sanguíneo, ajudando o seu filho a adormecer cada vez mais rápido e por mais tempo.

8 dicas para criar uma rotina de sono para o bebê

São 3 horas da manhã e seu bebê ainda está acordado, chorando e você não sabe mais o que fazer. Tirá-lo do berço e balançar? Deixá-lo chorar e apenas dar aquela conferida para ver que está tudo bem? Amamentar? Se você conseguiu visualizar a cena, chegou à matéria certa. E, só para te confortar: essa situação é muito mais comum do que você imagina. Então, calma, respira fundo e vamos lá.

Existe uma profissão que cuida só disso, os treinadores de sono infantil. E sim, eles cumprem exatamente o que propõem: ajudam pais a colocarem bebês em uma rotina de sono saudável. Com planos personalizados, telefonemas e pernoites, eles auxiliam e garantem noites mais tranquilas para as famílias. Para você ter ideia, nos Estados Unidos esse serviço pode chegar a U$ 3.500 no plano que inclui visitas noturnas e um ano de suporte.

Nesse momento você deve estar imaginando o quão maravilhoso seria poder ter uma palinha desses treinadores de sono… Para facilitar, conversamos com profissionais americanos experientes na área e separamos dicas que, além de valerem ouro, realmente funcionam para colocar o bebê para dormir. Dá uma olhada!

A união faz a força

Segundo Kim West, autora do livro Good Night, Sleep Tight (“Boa noite, durma bem” em português), o primeiro passo é entrar em acordo com o seu parceiro ou parceira. “Eu tive clientes que me ligavam e diziam: ‘Eu preciso fazer isso sem que meu marido saiba’”, ela conta. E isso porque muitas vezes não concordam sobre continuar ou parar a amamentação noturna, por exemplo.

Em alguns casos a mãe até se esforça para conseguir construir uma rotina melhor, mas o pai não consegue lidar com os choros noturnos. “Seja qual for o motivo, o treinamento do sono tende a ter muito menos sucesso quando um dos pais pensa que isso é responsabilidade do outro”. A dica é manter o diálogo e chegar em um acordo para não explodirem com o chororô durante a madrugada.

Rotina é tudo!

Pode parecer bobo para se fazer com um recém-nascido, mas segundo a treinadora Ingrid Prueher, realmente resolve. Os especialistas aconselham que você comece o treinamento depois dos 4 meses do bebê, mas, enquanto isso, você pode criar uma rotina saudável para a hora de dormir desde o primeiro dia de vida do seu filho.

Cerca de 30 minutos a uma hora antes de dormir, diminua as luzes – isso ajuda a reduzir os níveis de cortisol. Em seguida, dê um banho e a última refeição do dia, seguido de história ou música calma. Faça o ritual rigorosamente todas as noites, assim será mais fácil treiná-lo futuramente.

Fique de olho

Alguns pais mantêm seus filhos acordados até tarde da noite para aproveitar o tempo junto, mas isso pode acabar com a rotina de sono biológico do bebê. Para uma criança de 3 a 6 meses, a hora ideal para dormir é bem cedo – tente não passar das 19h30 da noite.

Uma dica é levar em consideração que o bebê tem um intervalo de cerca de 3 horas entre seus cochilos. Para Ingrid, nesses casos qualidade é melhor do que quantidade. “Seu filho vai aproveitar muito mais meia hora de leitura ou cantoria do que ficar horas com você enquanto faz as coisas da casa”, ela aconselha.

Muita calma nessa hora

Nem todo som que seu bebê faz à noite significa que ele precisa de colo ou ser alimentado. Os suspiros e gemidos podem representar que ele está apenas se acomodando durante o sono – e mexer nele pode piorar o problema, especialmente se ele não estivesse realmente acordado. “Depois que o bebê passa dos 4 meses costumamos ensinar aos pais que respirem e tenham calma antes de decidirem entrar no quarto e pegar o bebê”, conta Jennifer Waldburger cofundadora do Sleepy Planet, um serviço de treinamento de sono em Los Angeles.

Ou seja, antes de tomar alguma atitude, dê uma olhadinha na babá eletrônica para ter certeza de que seu filho está bem ou ainda com os olhos abertos. Se ele estiver chorando por conta de uma dor ou desconforto real, você saberá pelo volume do choro, que aumentará em vez de se acalmar.

Cada um do seu jeito

Cada bebê é único. E isso significa que o que funcionou com o filho da vizinha, pode ser que não dê certo com o seu. “Para cada criança com quem trabalho, levo em conta seu temperamento, as personalidades dos pais e seu estilo de vida”, explica Brooke Nalle, fundadora do Sleepy on Hudson, serviço de treinamento de sono em Nova York.

Para se ter ideia, em alguns casos um dos pais precisa estar presente no quarto para que a criança aprenda gradualmente, enquanto que em outros essa é a pior coisa que você pode fazer. Depende muito de cada um e de seu comportamento.

Contratempos acontecem

“Alguns pais entram em pânico quando o bebê fica doente ou os dentes começam a nascer”, conta Kim. Mimá-lo por algumas noites por conta disso não vai jogar todo o trabalho no lixo – mas não se esqueça de voltar à rotina assim que ele estiver melhor. Lembre-se que ele provou que consegue seguir o hábito antes, então poderá voltar tranquilamente.

De barriga cheia

Sabia que ter refeições regulares ajuda na hora de dormir? Um bebê que se alimenta bem durante o dia, te dará a certeza de que ele pode dormir à noite sem precisar mamar ou tomar uma mamadeira. Se você ainda amamenta, fique de olho para conseguir diferenciar quando seu filho passa a fazer seu seio de chupeta e procure alternativas.

Cochilo é fundamental

sono diurno leva a um melhor sono noturno. Uma criança cansada muitas vezes não consegue dormir direito – isso pode parecer estranho, mas ela pode se sentir superestimulada, fazendo com que chore ao invés de dormir. Anote aí: bebês com menos de 6 meses precisam de 4 a 5 sonecas por dia, enquanto os mais velhos precisam de 2 a 3. Lembre-se que bebê calmo e com o sono em dia é sinônimo de mãe tranquila e feliz também!

Na prática
Programe-se para dar início ao treinamento do sono do seu bebê. Garanta pelo menos três semanas de rotina normal, sem grandes mudanças no dia a dia.

Comece na sexta
Assim, você tem tempo para descansar nos intervalos em que seu filho cochilar também e na segunda-feira vocês já terão avançado alguns passos.

Prepare-se para o choro
Não existe uma solução para isso, mas não se preocupe, ele não está sofrendo, apenas sentindo a mudança e se adaptando.

Calma, respira
A partir dos 4 meses você pode esperar cerca de sete minutos até ir checá-lo quando o choro começar. Aumente os minutos gradualmente e nada de tirá-lo do berço! É apenas uma visita rápida para ver se está tudo bem e um carinho.

Foco, força e fé
As primeiras noites são as mais difíceis, mas vai valer a pena. Tenha tranquilidade e não se esqueça que esse é um trabalho feito em equipe, conte com seu parceiro.

Leia também:

Rotina de sono: saiba como readaptar os horários na volta às aulas

5 dicas para criar uma rotina do sono do bebê

Saiba por que é importante manter a rotina do sono durante as férias