Saúde

Lábio leporino: entenda o que é e quais os tratamentos

Se for tratada a tempo e da maneira certa, fica tudo bem

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

*Por Jade Drummond, filha de Martha e Leonardo

Faltando vinte dias para o nascimento do segundo filho, Luiza Pannunzio descobriu que ele nasceria com uma fissura no rosto. “Fiquei em um limbo entre aceitar que teria um bebê com má formação e buscar ajuda para solucionar esse problema”, conta Luiza, mãe de Clarice e Bento e presidente da organização As Fissuradas. Na época, ela não sabia que isso é comum: um a cada 650 bebês nascidos no Brasil tem fissura labiopalatina.

(Foto: arquivo pessoal)

(Foto: arquivo pessoal)

Geralmente, a fenda atinge somente o lábio (conhecido como lábio leporino), apenas o palato (céu da boca) ou o lábio e palato juntos. Porém, Bento nasceu com uma fissura grave e rara, que ia da boca até o olho direito, incluindo
a ausência do céu da boca. Hoje, as causas da má formação são consideradas multifatoriais, envolvendo aspectos ambientais e genéticos.

Devido à falta de informação adequada, a família optou por uma cirurgia precoce de fechamento da fissura, realizada 24h após o nascimento. Porém, o procedimento não é indicado pela maioria dos centros especializados e, no caso de Bento, o resultado foi negativo. “A condição não implica risco de vida ao bebê, então não há necessidade de correr com a operação”, explica o cirurgião plástico Diógenes Laércio Rocha, pai de Daniella e Camilla e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

De acordo com o Dr. Diógenes, para realizar a primeira cirurgia a criança deve estar mais desenvolvida, com maior peso, estruturas ósseas faciais mais rígidas e fendas mais estreitas, possibilitando melhores resultados a longo prazo. O indicado é que o primeiro procedimento ocorra entre o terceiro e sexto mês de vida do bebê.

Tem que ficar de olho

Para garantir uma vida mais tranquila, é importante ter o acompanhamento multiprofissional com especialista