Saúde

Não é azeite! 2 marcas são reprovadas pela PROTESTE e justiça determina retirada do mercado

Você costuma usar alguma delas?

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

No início do mês de outubro a Proteste (Associação de Defesa do Consumidor) compartilhou a notícia de que 7 produtos que estavam circulando no mercado como azeite extravirgem eram, na verdade, uma mistura de óleo vegetais. Ou seja, propaganda enganosa!

No desenrolar da história, em nota, a Proteste afirmou ter prosseguir no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e conseguido uma liminar contra as marcas de azeite Faisão Real (Lote 001, validade: 03/08/2020) e Barcelona (Lote 2275/18, validade 01/01/2020).

Como resposta o Tribunal determinou que as empresas devem retirar imediatamente esses lotes do mercado, caso contrário terão de desembolsar uma multa diária de R$ 1.000. A gente já sabia que a justiça havia determinado que a marca Borgel (reprovada no mesmo teste) também recolhesse seu azeite de lote 006 com validade 02/01/2020. As marcas que não foram reprovadas no teste foram: Porto Valência, Casalberto, Olivenza e Do Chefe.

Leia também:

Vem aprender a fazer um pão caseiro de azeite

Fique ligada: 7 marcas de azeite de oliva são reprovadas em teste 

Restaurante em São Paulo oferece comida de graça para crianças com câncer