Saúde

Primeiros dentes do bebê: tudo o que você precisa saber

Nosso pediatra Claudio Len tira as dúvidas mais frequentes

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

É por volta dos 5 meses de idade do bebê que os pais começam a perguntar durante as consultas médicas se os dentes dos seus filhos estão para nascer. E a reação é quase sempre a mesma quando o primeiro deles nasce: vibração total, afinal de contas, é mais um sinal de que a criança está crescendo e se desenvolvendo de maneira saudável.

Por outro lado, o aparecimento dos primeiros dentes pode provocar alguns sintomas como, por exemplo, irritabilidade e problemas de sono, o que provavelmente vai atrapalhar a rotina da família. Para a felicidade e tranquilidade geral, esses sintomas são leves e transitórios, e alguns deles, como a irritabilidade, podem ser aliviados com o uso de mordedores.

Apesar de o pediatra ser o primeiro profissional a avaliar a dentição da criança, o odontologista infantil é quem mais entende do assunto e deve acompanhar desde o início. Portanto, a recomendação é que você converse com o seu médico para saber o melhor momento para a avaliação especializada. Dessa vez, nosso consultor Dr. Claudio contou com a ajuda do odontologista infantil Daniel Korytnicki para responder as dúvidas mais comuns sobre o tema:

A partir de que idade é preocupante os dentes não nascerem? Nascer tarde significa que serão trocados tarde também? Renata Chiarello, mãe de Betina.

Não existe uma idade limite para o nascimento dos dentes. O mais comum é por volta dos 6 meses. Entretanto, existem casos que nascem antes ou até bem depois. Mas, por um excesso de cuidado, recomenda-se uma avaliação odontológica caso os dentes não apareçam até os 18 meses. Quando a primeira dentição é tardia, geralmente a criança troca os dentes tarde. No entanto, não tem relação com a qualidade do dente que nasce.

Quando a escovação passa a ser necessária? E qual a melhor maneira de fazer isso? Vanessa Medeiros, mãe de Manu e madrasta do Cauã.

É importante que a criança acostume com o hábito. Por isso, assim que os primeiros dentes aparecerem, já podem ser higienizados – mesmo antes da introdução alimentar. No início, e mesmo ainda banguela, a higiene pode ser realizada durante o banho, com um pano ou gaze úmidos e sem pasta. Assim que os dentes nascerem o hábito da escova deve ser introduzido. É importante deixar que a criança participe e que o momento seja prazeroso.

É mito ou verdade que o bebê pode ter febre na fase de nascimento dos dentes? Kamila Castro, mãe de Benício e do Joaquim.

É mito. A erupção dos primeiros dentes é um processo fisiológico e faz parte do desenvolvimento do bebê. É normal e não ocasiona febre. Porém, é muito comum que a criança tenha alterações de temperatura nessa época, já que após os 6 meses de idade ela está mais exposta e tem mais contato com outras pessoas, o que pode causar infecções virais e bacterianas. Ou seja, a febre nessa fase pode ser considerada apenas uma coincidência.

Leia também:

Dr. Claudio responde: dúvidas sobre vacinas

Primeiros dentes do bebê: você precisa limpar mais de uma vez por dia

Acredite se quiser: bebê nasce com o primeiro dente e precisa extrair

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não