Bebês

Teste do Pezinho é importante, sim!

Vem ver a importância desse exame que deve ser realizado entre o terceito e quinto dia de vida da criança

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Hoje, dia 06 de junho, é o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Muitas pessoas acabam deixando de lado o exame por medo de machucar o bebê ou por não saberem da tamanha importância do teste e, por isso, viemos bater na tecla: o teste do pezinho é essencial para seu filho!

O exame é bem simples, rápido e praticamente indolor: tira-se algumas gotinhas de sangue do calcanhar do bebê, em uma parte com poucas terminações nervosas, entre seu terceiro e quinto dia de vida. Essas gotinhas vão permitir o diagnóstico de algumas doenças raras, sejam elas genéticas ou metabólicas, para tratá-las antes que elas possam gerar sequelas na criança, como a deficiência intelectual ou outros prejuízos à qualidade de vida. Muitas delas não apresentam sintomas ao nascimento e podem aparecer mesmo sem casos na família.

O teste do pezinho básico é gratuito, disponibilizado pelo SUS, obrigatório pelo Ministério da Saúde e identifica seis tipos de doença: Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Fibrose Cística, Anemia Falciforme e demais Hemoglobinopatias, Hiperplasia Adrenal Congênita e Deficiência de Biotinidase.

No entanto, para aqueles que querem ser ainda mais precavidos, na APAE DE SÃO PAULO existem outros testes que analisam ainda mais doenças, como: o teste do pezinho MAIS, que inclui mais quatro diagnósticos, o teste do pezinho SUPER, que inclui no total 48 doenças, e, por fim, o teste do pezinho para SCID e AGAMA que pode ser feito junto aos testes anteriores.

A Organização também tem um sistema de busca ativa, que realiza a convocação imediata de todos os recém-nascidos que apresentam alteração no teste do pezinho. Caso a família receba o contato do laboratório da APAE, deve comparecer para a repetição do teste quando solicitado. A chamada para essa repetição não necessariamente significa que o resultado seja positivo, mas sim que os profissionais precisam fazer outro exame para confirmar a existência da doença.

Além disso, mesmo que a família não seja chamada pela APAE, é essencial buscar o resultado do teste e levar ao seu pediatra!

Junho Lilás

Para conscientizar a população sobre a importância do exame, a APAE DE SÃO PAULO e a Unisert (União Nacional dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal) promovem a ‘Campanha Junho Lilás’, durante todo o mês. Essa campanha contará com diversos monumentos iluminados pela cor, em São Paulo, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e ações com mães e pais influenciadores digitais.

APAE

Pioneira na realização do exame no País, a APAE DE SÃO PAULO implantou o Teste do Pezinho no Brasil em 1976 e, desde 2001, é um Serviço de Referência em Triagem Neonatal (SRTN) credenciado pelo Ministério da Saúde. Atualmente, a Organização é responsável pela realização do teste de 75% dos bebês nascidos na capital paulista, 63% dos recém-nascidos do Estado de São Paulo e 16% do total de crianças triadas no Brasil por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e de maternidades e hospitais privados.

O Laboratório da APAE DE SÃO PAULO é o maior da América Latina em número de exames realizados e desde a sua implantação triou mais de 16 milhões de crianças brasileiras. A APAE DE SÃO PAULO possui ainda Ambulatório de Triagem Neonatal com equipe interdisciplinar para orientação e tratamento dos casos confirmados.

Para saber mais informações, acesse: http://www.apaesp.org.br/testedopezinho

Leia também

Quantas fraldas o seu filho vai precisar até chegar ao penico?

Cuidados com umbigo do recém-nascido: não precisa ter medo!

Visitas na maternidade: o que você deve saber antes de conhecer o bebê

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não