Criança

Tudo o que rolou no Encontro Pais&Filhos Papo de Mãe

O tema do bate-papo foi a flora intestinal saudável e o uso de probióticos

Marina Paschoal

Marina Paschoal ,Filha de Selma e Antônio Jorge

Encontro Pais&Filhos Papo de Mãe (Foto: Pais&Filhos)

Encontro Pais&Filhos Papo de Mãe (Foto: Pais&Filhos)

No último dia 31 de outubro, aconteceu o Encontro Pais&Filhos Papo de Mãe, no espaço Traga Luz, em São Paulo. Recebemos Blogueiras Parceiras e Embaixadoras para uma manhã de conversas, trocas de experiências e muito aprendizado com o pediatra Dr. Marcello Pedreira, pai de Giovanna e Gabriela. Mônica Figueiredo, diretora editorial e mãe de Antônia, comandou o bate-papo com o médico, abordando questões muito pertinentes.

Mônica começou introduzindo o assunto com uma informação muito conveniente: “O intestino é um cérebro do nosso organismo, tão importante quanto, porque ele dá equilíbrio pra gente”. Na sequência, Dr. Marcello concordou e disse ainda que esse é um assunto bem recorrente no consultório pediátrico. “Meu filho não fez cocô hoje, é normal? O cocô está verde, é normal? Está mais escuro; ele está fazendo mais de uma vez por dia”, ele exemplificou algumas das perguntas que recebe.

Dr. Marcello Pedreira, pai de Giovanna e Gabriela e pediatra, e Mônica Figueiredo, mãe de Antônia e diretora editorial da Pais&Filhos (Foto: Pais&Filhos)

Dr. Marcello Pedreira, pai de Giovanna e Gabriela e pediatra, e Mônica Figueiredo, mãe de Antônia e diretora editorial da Pais&Filhos (Foto: Pais&Filhos)

Segundo o Dr. Marcello, nós temos no nosso intestino bactérias “do bem” e “do mal”, mas é importante que as “do bem” sejam sempre a maioria. “Elas disputam espaço, você sempre tem no intestino uma briga entre elas. Por isso, é importante ter as bactérias ‘do bem’ em número adequado para que as ‘do mal’ não consigam se proliferar”, ele explica.

Mas, diferente do que você pode imaginar, o intestino do bebê não nasce pronto. “A flora intestinal da criança começa a ser formada desde o momento do parto normal, já que a flora vaginal da mãe é muito rica em bactérias do bem”, ele explicou. E é com a amamentação que ela [a flora intestinal] continua o processo de seu amadurecimento. “Na sala de parto eu costumo estimular a amamentação justamente por isso. Porque se a criança toma o leite materno – que tem lactobacilos, fibras… –, o intestino que está praticamente livre é povoado pelas bactérias ‘do bem’. Mas, aquela criança que não conseguiu nascer de parto normal e/ou que não mamou, ela perde a oportunidade de contato com essas bactérias do bem. Então é bom que elas brinquem na natureza, isso reforça a flora intestinal, que vai se desenvolver até por volta dos três anos de idade”, Dr. Marcello explica.

Dr. Marcello Pedreira, pai de Giovanna e Gabriela e pediatra, e Mônica Figueiredo, mãe de Antônia e diretora editorial da Pais&Filhos (Foto: Pais&Filhos)

Dr. Marcello Pedreira, pai de Giovanna e Gabriela e pediatra, e Mônica Figueiredo, mãe de Antônia e diretora editorial da Pais&Filhos (Foto: Pais&Filhos)

 Imunidade blindada

A flora intestinal está diretamente ligada à imunidade da criança. Ou seja, um intestino em dia é sinônimo de criança saudável e protegida. “Está mais do que comprovado que uma flora intestinal adequada estimula o sistema imunológico da criança. O intestino é um órgão com muitas estruturas produtoras de células de defesa. As ‘bactérias do bem’ estimulam o intestino a produzir anticorpos contra as infecções comuns – que podem ser intestinais e respiratórias”.

E para isso, a dica é manter uma boa alimentação, com a presença de frutas – e algumas, com cascas – e cereais, por exemplo. Além disso, o pediatra pede atenção quando o assunto são os medicamentos. “Antibiótico também mata bactérias boas e, se eu dou um probiótico, ele reduz o estrago no intestino”, disse. Contextualizando: os probióticos são produtos que contêm microrganismos bons e que podem ajudar a reforçar ou, se for o caso, equilibrar a flora intestinal.

E foi assim, depois de uma palestra daquelas cheia de bom conteúdo e informações, que as nossas convidadas também puderam tirar dúvidas específicas enquanto as crianças curtiam os brinquedos do espaço. Para finalizar, Mônica resumiu bem o assunto do encontro: “O intestino é um termômetro incrível do equilíbrio do corpo”.

 

Leia também

Flora intestinal: dicas para um intestino saudável

Manual do cocô: saiba identificar se o intestino do seu filho está normal

Flora intestinal do bebê indica se ele vai ser obeso no futuro

Mitos e verdades sobre o uso de antibióticos em crianças