A importância do vínculo de amor no começo da vida das crianças

Ele ainda traz muitos benefícios para o desenvolvimento do seu filho, que vão além do carinho

(Foto: Natura Mamãe e Bebê)
Você pode ajudar seu filho a ser mais feliz, confiante, seguro e independente (Foto: Natura Mamãe e Bebê)

Vocês ainda não se conhecem, mas a conexão com seu filho surge quando ele ainda está no útero. O bebê se movimenta ao sentir seu leve toque na barriga, o coração dispara ao ouvir sua voz e o laço se fortalece cada vez mais à medida que os estímulos são transmitidos.

-Publicidade-

Antes mesmo do nascimento do bebê, são muitas as oportunidades que você tem para ajudar seu filho se desenvolver da melhor forma como um ser humano feliz e socialmente realizado, através de ações e gestos que fortalecem o vínculo de amor e afeto. Existem diversas formas de ajudar o bebê a ser mais feliz, confiante, seguro e independente para estabelecer uma boa relação com a família e o mundo como um todo.

A importância dos primeiros mil dias

-Publicidade-

Desde o momento da concepção até o aniversário de dois anos do seu filho, terão se passado mil dias. E acredite: essa fase faz toda diferença. Diversas pesquisas comprovam que crianças com apoio emocional durante esse período desenvolvem melhor e mais rapidamente a capacidade de aprendizagem, memória e autocontrole.

E toda essa construção começa na relação entre mãe e bebê, que se estabelece ainda na gestação. É comprovado cientificamente que, a partir da 18ª semana de gravidez, o bebê já é capaz de reagir ao toque das mãos da mãe. O toque não é apenas físico, mas também transmitido por meio da respiração, pensamentos e fala da gestante. Por isso, a importância de a mãe ficar atenta à sua respiração, ao ritmo de andar, sentar e falar. O fato de estar relaxada contribui para o vínculo e bem-estar do bebê.

O toque, por meio da automassagem, também é capaz de fortalecer o vínculo entre mãe e bebê e ainda traz benefícios para o desenvolvimento da criança. Além de colaborar para a autoestima e relaxamento da mãe, a automassagem ajuda a superar ou minimizar as ansiedades da gravidez, o que pode colaborar para um parto mais tranquilo. Estudos indicam que bebês que recebem carinho da mãe desde a barriga nascem se sentindo mais seguros, amados, sabem se relacionar melhor com o mundo e são capazes de lidar com as pressões da vida. E essas capacidades não influenciam somente a infância, mas refletem também na adolescência, fase adulta e podem contribuir para a formação de uma sociedade mais equilibrada e feliz.

Ao longo da gestação, esse vínculo se fortalece ainda mais e dura para toda vida. Por volta do quinto mês, os movimentos do bebê começam a ser sentidos pela mãe. E essa percepção permite reações, como brincar, passar a mão na barriga, cantar – a força dessa relação e afeto inicial influenciará a qualidade de todos os laços futuros do indivíduo com os outros.

(Foto: Natura Mamãe e Bebê)
Por volta do quinto mês, os movimentos do bebê começam a ser sentidos pela mãe (Foto: Natura Mamãe e Bebê)

Cuidado do começo ao fim

Após o nascimento, é também por meio do toque dos pais que o bebê se sente amado, seguro e tranquilo. Além disso, o toque auxilia no desenvolvimento físico, intelectual e psicológico do bebê. Estudos revelam que o toque através da massagem no bebê traz benefícios físicos fundamentais para o desenvolvimento saudável do seu filho, aumenta a velocidade da circulação sanguínea e linfática, o que contribui para a eficiência do sistema imunológico da criança, favorece o funcionamento do intestino, previne cólica, contribui para um sono mais tranquilo, estimula a parte neurológica e estimula a consciência corporal do bebê – que passa a ter maior domínio sobre seu próprio corpo – e da presença da mãe. Sabendo desses benefícios, a Natura desenvolve há 25 anos uma linha de produtos para estimular, além dos cuidados diários nos bebês, a massagem e o afeto. A Natura Mamãe e Bebê oferece o óleo de massagem junto com um guia para realizar a shantala no seu filho.

Essa troca de carinho estreita os laços afetivos, ampliando a comunicação entre pais e bebê, aumenta a aproximação e a intimidade entre eles. O ato de a mãe aplicar massagem em seu filho é um momento de conexão, uma troca de afeto, amor e segurança. Ao aplicar a massagem, você também recebe (e percebe) o amor transmitido pelo filho. É por meio do toque e das sensações que ele provoca que tornamos o bebê uma pessoa única. Não é à toa que eles costumam preferir o colo da mãe ou do pai ao de outra pessoa.

A Natura Mamãe e Bebê acredita nessa importância do vínculo emocional e afetivo e defende que as consequências desses gestos duram por toda a vida e contribuem para a formação de cidadãos mais felizes, capazes de cuidar melhor do mundo e de transformar a sociedade.

Leia também:

Hora do banho: aproveite este momento para fortalecer o vínculo de amor entre você e seu filho

A importância de um ritual do sono para o bebê

Cuidado com a pele do recém-nascido: saiba quais produtos usar

    -Publicidade-