Bebê sobrevive ao ‘pior caso de meningite visto em 25 anos’ e finalmente vai para casa: “Não conseguimos acreditar”

Kia Gott tinha apenas algumas semanas de vida quando foi diagnosticada

Na foto, Kia e o irmão antes dela contrair a doença (Foto: Reprodução / Facebook / Kia Gott)

Kia Gott, de 2 anos, passou meses no hospital lutando contra uma doença muito rara.

-Publicidade-

Os pais de Kia, Paul e Vikki, ligaram para a emergência em setembro de 2017 depois de irem ao quarto da filha no meio da noite e perceberem que algo estava errado.

O pai, Paul, iluminou a filha com uma lanterna e viu que o rosto, o pescoço e o peito dela estavam cobertos com manchas terríveis – um dos sintomas da septicemia meningocócica.

-Publicidade-
Os pais encontraram Kia com essas manchas (Foto: Reprodução / Facebook / Kia Gott)

A emergência foi chamada, mas quando os paramédicos chegaram, as veias de Kia entraram em colapso e eles precisaram fazer um buraco em sua canela para lhe dar a medicação.

Quando Kia foi levada às pressas para a Enfermaria Real de Bradford, os médicos confirmaram que ela tinha o pior caso de meningite. Eles disseram para os pais que a menina ficaria surda, cega e com danos cerebrais. Os membros de Kia precisaram ser amputados.

Os membros de Kia precisaram ser amputados (Foto: Reprodução / Facebook / Kia Gott)

A família organizou uma campanha para arrecadar fundos para o futuro de Kia e conseguiram mais de 10 mil libras.

“Se Kia tivesse tomado a vacina Meningocócica C quando tinha 12 semanas de vida, tudo poderia ter sido evitado”, disse o pai ao Daily Mail. Esse tipo de vacina foi retirada da Inglaterra, país de Kia, porque em 2016 os casos foram erradicados. Então o governo decidiu parar com as campanhas de vacinação contra a doença.

Bebês e crianças com menos de 5 anos correm riscos maiores de contraírem bactérias meningocócicas. Kia teve meningite C e septicemia, ambas são causadas pelas mesmas bactérias.

Na foto, Kia e o irmão (Foto: Reprodução / Facebook / Kia Gott)

Após ficar 9 meses no hospital, Kia recebeu alta. Os pais comemoraram muito a notícia: “Foi o melhor presente que já recebi”, disse Paul ao Daily Mail.

Mesmo depois de ter seus membros amputados, a visão dela ainda estava bem turva. Mas agora, Kia consegue enxergar, embora precise de óculos.

Essa é Kia atualmente (Foto: Reprodução / Facebook / Kia Gott)

Leia também:

Menina com doença rara que só come legumes e frutas comemora primeiros passos aos 5 anos de idade

Mãe compartilha condição rara da filha para lutar contra o preconceito: “Aprenda a não agir com indiferença”

Menina de 7 anos com doença rara faz vídeo pedindo doação de cabelos e emociona

-Publicidade-