Woody: conversamos com o Wellington Campos sobre a conta badalada do personagem de Toy Story

Batemos um papo com o publicitário e pai que tem as ideias, faz as fotos e mantém o perfil @woody do Instagram há quase dez anos

Resumo da Notícia

  • Well é publicitário e criador do Instagram do Woody
  • Ele é pai de Alice, de dois anos
  • O amor por animação vem desde criança
(Foto: Reprodução / Instagram)

Esse é o cara (e a cara!) por detrás do perfil do Woody no Instagram. A página existe desde o início da rede social, lá
em 2012, mostra o personagem de Toy Story em atividades do dia a dia, e atualmente tem mais de dois milhões e
meio de seguidores. Well é publicitário, pai de Alice, de dois anos, e durante esses anos viu seu hobbie abrir portas para outros trabalhos. Apesar da rotina corrida, ele segue atualizando o perfil e agora com a participação especial da filha.

-Publicidade-

P&F: Quem é a pessoa por trás da página do Woody? Como você definiria o Well Campos? 

WC: Tenho 41 anos, sou um cara do bem e que procuro me relacionar da melhor forma possível com todos – às vezes
sofro com isso, pois nem sempre podemos agradar a todos. Sou criativo e procuro me reinventar constantemente,
sempre procurando algo novo, ou uma técnica nova de trabalhar ou uma forma melhor de ajudar as pessoas.

-Publicidade-

P&F: Como tudo começou? Conta pra gente!
WELLINGTON CAMPOS: Então, o primeiro post da página era, na verdade, uma foto normal, mas eu arquivei
depois de um tempo, porque a página já tinha uma identidade. E falando sobre o início, tudo começou quando
eu tirei uma foto de um bolo de morango com um Smurf e percebi que a presença do boneco acabava atraindo muito mais interesse e curtidas nas fotos. Então dali pra frente comecei a fazer fotos sempre com os Smurfs vinculados.

P&F: E se começou com Smurf e hoje a página é do Woody, como foi que ele entrou nessa?
WC: O perfil acabou virando do Woody porque ele é um personagem mais atual e popular. Um dia eu estava
visitando Nova York e encontrei esse brinquedo em uma loja de colecionador, e acabei me apaixonando por ele.
Na época, por ser muito caro, acabei comprando apenas um. Mas hoje em dia eu tenho 64 bonecos dele!

P&F: Ah! É por isso que eles têm expressões e poses diferentes em algumas fotos?
WC: Exatamente! Os bonecos têm vários rostos e expressões, o que eu faço é ir encaixando conforme o cenário, ação e intenção das fotos.

P&F: Que legal! E no que você se inspira para criar as cenas das imagens?
WC: Geralmente eu me inspiro no dia a dia normal das pessoas, tirando selfies, vendo TV… Eu gosto de fazer o personagem ter uma vida real.

P&F: No feed tem fotos em que o Woody aparece com corpo ou roupa de outros personagens…
WC: Sim! Eu amo animações desde criança, principalmente aquelas mais antigas.

P&F: E isso, de misturar os personagens, já era algo que você queria fazer?
WC: Então, foi de novo em Nova York e na mesma loja em que comprei o Woody! (Risos). Eu estava lá passeando e encontrei um Iron Man do mesmo tamanho. Na hora tive a ideia de transformar o Woody em um super-herói. Misturei as peças e deu supercerto!

P&F: Quase não dá para perceber que são de brinquedos diferentes…
WC: Pois é! E um fato interessante é que muitas crianças e pais me mandam mensagens no Instagram pedindo para
comprar os personagens que na verdade não existem para venda.

Well com os amigos (Foto: Acervo Pessoal)

P&F: Você era uma criança criativa?
WC: Sim! Sempre fui muito criativo quando menino, eu gostava de inventar personagens o tempo todo. E acredito que isso de certa forma me influencia até hoje na criação das fotos, cenários e mistura de personagens que faço.
E no sucesso da página no Instagram também.

P&F: Você sempre fez tudo sozinho ou contou com alguma ajuda?
WC: Sempre fiz tudo sozinho, inclusive ter as ideias, fotografar, etc.!

P&F: Como é o processo de criação e preparativos de uma foto para o feed?
WC: Por incrível que pareça, não tem preparação. Sempre faço tudo no improviso, eu penso e já vou executando.

P&F: E quais são os equipamentos que você geralmente usa?
WC: Sempre usei apenas um Iphone!

P&F: A página tem mais de dois milhões e meio de seguidores atualmente. Como foi ver isso acontecer?
WC: Nunca me importei muito com isso. Eu faço minhas fotos por pura diversão e para divertir as pessoas. Ver
o número de seguidores aumentando foi consequência.

P&F: As pessoas procuram saber quem está por trás das imagens criativas do perfil do Woody?
WC: Sim, sempre! Mas acredito que isso pode tirar um pouco o brilho do perfil, pelo menos nas fotos do feed.

P&F: A página do Woody faz parte do seu trabalho?
WC: Nos primeiros anos sim, que foi desde que o Instagram foi criado – naquela época fui o perfil mais seguido do Brasil e o décimo mais seguido do mundo, e continuou assim durante cinco anos. Com o sucesso, a demanda do meu trabalho cresceu rápido demais e acabei tendo que deixar o perfil um pouco de lado para me dedicar mais ao meu trabalho, que é gestão digital de celebridades, pessoas públicas e empresas.

P&F: Tudo isso começou antes de você ser pai. Sua inspiração mudou depois que sua filha nasceu?
WC: Acredito que não mudou muita coisa. Mas uma ideia que eu tive e que foi inspirada na minha filha, foi de transformá-la em personagem também. Agora faço as fotos como se ela fosse a Bonnie, a menina que se torna a dona dos brinquedos em Toy Story 4.

P&F: E como é o momento de fotografar? Imagino que ela se divirta bastante!

WC: Sim, ela se diverte! Em 2019 conseguimos duas fotos como Bonnie, e em 2020 pretendo colocar várias fotos dela como Bonnie. Como ela é muito pequena ainda, fica um pouco difícil, pois ela não para um segundo para fotografar e acabo tendo que tirar centenas de fotos! (Risos).

P&F: Você sempre quis ser pai?
WC: Sempre! Era meu grande sonho e hoje me sinto realizado por ter uma menina maravilhosa como a Alice.

P&F: E você procura de alguma maneira passar pra ela essa paixão por personagens?
WC: Para falar a verdade, sim. Acabo sempre colocando Toy Story para ela assistir, mesmo ela amando Peppa Pig! (Risos).

P&F: Qual a sua definição de felicidade?
WC: Encontrei a felicidade nas coisas mais simples da vida, como fazer minha filha dormir e passear aos sinais de semana com a minha família.

P&F: Quais os principais valores que você procura passar pra a Alice?
WC: Liberdade de escolha é um deles. Eu procuro mostrar para ela o valor do ser humano sem distinção de raça, cor
e credo. Ensiná-la que na vida muitas vezes nós iremos tropeçar, mas que nunca devemos desistir de algo que
almejamos. O foco e a persistência são ferramentas fundamentais para alcançar o sucesso.

P&F: Você consegue ficar bastante tempo com ela?
WC: Eu tento estar o mais próximo possível, mas devido ao meu trabalho, às vezes preciso viajar e fico fora por
alguns dias. Quando isso acontece faço ligações por vídeo e matamos um pouco a saudade. Quando estamos juntos procuramos fazer passeios ao ar livre, fazer as refeições sempre juntos e brincadeiras que tenham uma maior
interação dela conosco. Eu faço questão de criar essas oportunidades e prezo muito pelos nossos momentos!

P&F: O que você mais aprende com ela?
WC: Aprendo diariamente com a Alice que a felicidade está nas pequenas coisas, ela me mostra o quanto nossos
problemas diários ficam pequenos perto da grandiosidade e da alegria de simplesmente estarmos juntos.

P&F: Como você imagina sua vida daqui a dez anos?
WC: Eu gostaria de ter mais um filho, mas não sei se isso será possível. Eu espero que daqui a dez anos Deus me
permita estar com saúde, trabalhando e sempre com a minha família, bem grande e unida!

P&F: Para você, família é tudo?
WELL CAMPOS: Com certeza! Minha família vem em primeiro lugar sempre. Me sinto realizado por ter cada um deles na minha vida.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-