Com apenas seis meses de vida, bebê passa por cirurgia de risco no coração

Mãe relata como foram esses momentos, mas que acabaram bem

Juliana teve uma gravidez muito tranquila. Valentina nasceu bem e saudável. Porém, no dia seguinte, ainda na maternidade, veio a notícia de que a bebê tinha uma cardiopatia, chamada de CIV (Comunicação Intra Ventricular). Os pais começaram a temer a cirurgia. Eles fizeram acompanhamento e começaram a dar os medicamentos adequados. O caso da Valentina não era um dos piores, mas para os pais a preocupação é sempre muito grande. Dia 9 de novembro 2015, internaram a Valentina no Sabará. O dia foi de ansiedade e de expectativas. Aquele poderia ser um recomeço. E foi! Dia 10 de novembro, às 5 da manhã, aconteceu a cirurgia. A espera foi longa. Seis horas se passaram até que o cirurgião deu as notícias boas: Valentina estava bem e curada. A partir daí, os pais tiveram que ter forças para recepcionar a filha e ajudar na recuperação. É lógico que contaram com a ajuda, suporte e atenção da equipe do Sabará. Valentina venceu os desafios com muita garra.
(Foto: Shutterstock)

Durante o mês de setembro até o dia 10 de outubro vamos contar histórias de crianças que passaram pelo Hospital Infantil Sabará e que, com muita força e tratamento correto, tiveram sucesso. Por isso, se você tiver algum relato para contar para a gente, envie para o e-mail sousabara@paisefilhos.uol.com.br . Seu filho pode aparecer na galeria do site e na revista. Já pensou?

-Publicidade-

 

A Juliana, mãe de Valentina, contou para a gente a história da filha! Ela teve uma gravidez muito tranquila. A Valentina nasceu bem e saudável. Porém, no dia seguinte, ainda na maternidade, veio a notícia de que a bebê tinha uma cardiopatia, chamada de CIV (Comunicação Intra Ventricular).

-Publicidade-

Aos seis meses de vida da menina, os pais passaram a temer a cirurgia. Eles fizeram acompanhamento e começaram a dar os medicamentos adequados. O caso da Valentina não era um dos piores, mas para os pais, a preocupação é sempre muito grande. 

No dia 9 de novembro 2015, internaram a Valentina no Sabará. O dia foi de ansiedade e de expectativas. Aquele poderia ser um recomeço. E foi! No dia 10 de novembro, às 5 da manhã, aconteceu a cirurgia e a espera foi longa. “Lembro de cada segundo de angustia na sala de espera com meu marido, das horas intermináveis”, lembra Juliana. 

Seis horas se passaram até que o cirurgião deu as notícias boas: Valentina estava bem e curada. A partir daí, os pais tiveram que ter forças para recepcionar a filha e ajudar na recuperação. É lógico que contaram também com a ajuda, suporte e atenção da equipe do Sabará.

Valentina venceu os desafios com muita garra. “Recebemos o melhor na terra com médicos capacitados e o melhor dos céus, com a benção de Deus e das nossas santinhas protetoras. Eles nos deram um nova vida e, a partir daí, tudo voltou a ter cor”, reconhece a mãe de Valentina. 

Leia também:

Conheça histórias de crianças que passaram por grandes superações

Mãe relata 5 meses entre convulsão e primeiro sorriso pós-internação do filho

    -Publicidade-