Família

Você lembra dele? Saiba como está o ator que fez o Menino Maluquinho no cinema

Samuel Costa também nos contou como foi fazer o filme

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Foto: Divulgação

Samuel Costa tinha 9 anos quando fez o Menino Maluquinho (Foto: Divulgação)

Mesmo tendo sido lançado há 36 anos, o livro “O Menino Maluquinho”, de Ziraldo, continua fazendo muito sucesso com as crianças e também com os mais velhos. O autor, inclusive, foi homenageado na seção “Quem é ele” na edição de julho da nossa revista. A obra que fala sobre a vida de um garoto esperto e arteiro agradou tanto que ganhou peça de teatro, ópera e até filme.

Leia mais:

Pai lança livro ilustrado com as melhores pérolas dos filhos

Testamos um livro que promete fazer as crianças dormirem rapidamente

10 filmes para assistir em família

Quem deu vida ao personagem icônico de Ziraldo no cinema pela primeira vez foi o ator Samuel Costa, filho de Candido Augusto e Rosana. Na época, ele tinha 9 anos e foi escolhido entre mais de três mil candidatos para fazer o filme. Conversamos com ele para saber como foi viver o tão conhecido menino e como está a vida dele hoje.

Samuel começou a fazer comerciais com 7 anos. Mesmo pequeno, ele tinha muita liberdade de escolher os trabalhos que queria fazer. “Quando eu lia os roteiros com a minha mãe, ela sempre me perguntava se eu queria mesmo fazer. Muitas vezes, eu disse que não e ficou tudo bem”, lembra.

Quando foi escolhido para fazer o filme do Menino Maluquinho, aos 9 anos, ele achou tudo muito legal. “Não tinha noção que um filme. Minha ideia era que era um comercial mais longo”, conta.

13 filmes infantis que já levaram o Oscar de melhor animação

Você sabe qual filme estava bombando quando você nasceu?

Do filme para a vida real

Como ele era protagonista, foram três meses de filmagem, que começaram nas férias escolares. A primeira etapa das filmagens foi gravada em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Crianças do Brasil inteiro participaram e transformaram as gravações em uma grande brincadeira. “Sabia que era sério, mas sempre foi divertido. Quando e não estava gravando as cenas eu ficava brincando com o pessoal da produção”, comenta.

Na segunda etapa da produção do filme, o período escolar da garotada já tinham voltado. Para não ficar para trás, eles tiveram aulas particulares no set de filmagem. “Lembro de fazer até prova, que era enviada pela escola por  fax, assim como todo o material didático”, observa Samuel.

Quando não estava em cena, estudando ou fazendo provas, Samuel estava brincando e descobrindo uma paixão que ele nem imaginava que iria virar trabalho.”Gostava de encher o saco da galera de produção. Já era fascinado por maquinário”, revela.