Incêndio atinge acervo da Cinemateca Brasileira: funcionários sabiam dos riscos

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento, não há vítimas

Resumo da Notícia

  • Na noite desta quinta-feira, 29 de julho, um incêndio atingiu o galpão que concentra o acervo da Cinemateca Brasileira.
  • O espaço está localizado na Vila Leopoldina, em São Paulo;
  • De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento, não há vítimas.

Na noite desta quinta-feira, 29 de julho, um incêndio atingiu o galpão que concentra o acervo da Cinemateca Brasileira, localizado na Vila Leopoldina, em São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento, não há vítimas.

-Publicidade-

O prédio abriga o acervo fotográfico da instituição, conforme o próprio site da instituição, responsável pela preservação do maior acervo audiovisual da América Latina. O local tem cerca de 6,5 mil m²  e guarda parte do acervo da Cinemateca, com mais de 240 mil rolos.

Incêndio na Cinemateca Brasileira (Foto: Reprodução/ Instagram)

Essa não é a primeira vez que o prédio é atingido. No último incêndio no local, no início de 2016, cerca de 500 itens foram perdidos no fogo. Em 12 de abril de 2021, os trabalhadores da Cinemateca publicaram um manifesto alertando sobre o risco de um novo incêndio por falta de manutenção da Cinemateca, que estava fechada desde Agosto de 2020, por decisão do Ministério do Turismo.

“A possibilidade de autocombustão das películas em nitrato de celulose, e o consequente risco de incêndio frequentemente recebem mais atenção da mídia e do público”, dizia trecho do texto publicado. “A situação do acervo em acetato de celulose também é crítica”, explicaram.

Incêndio na Cinemateca Brasileira (Foto: Reprodução/ Instagram)

Segundo a equipe, ainda antes do incêndio o acervo demanda temperatura e umidade constantes e, na falta de tais condições, sofre aceleração drástica de seu processo de deterioração. Então havia pedidos  para a manutenção do espaço.

A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. Desde 1940, desenvolve atividades em torno da divulgação e da restauração de seu acervo, com cerca de 250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de documentos relacionados ao cinema. Veja o catálogo aqui.