Mãe de criança que quebrou clavícula na escola não foi informada sobre acidente

Os pais do meninos descobriram o acidente após levar a criança no Pronto Socorro Infantil

Resumo da Notícia

  • Mãe da criança que quebrou a clavícula durante um acidente na escola, não foi avisada pelos funcionários
  • A professora negou o acidente
  • A diretora mostrou as imagens que confirmavam a queda do menino

A mãe da criança que quebrou a clavícula durante um acidente na escola, não foi avisada pelos funcionários do local. Segundo G1, a mulher foi buscar seu filho de 1 ano e 4 meses na creche e percebeu que ele estava amuado, e chegou a questionar as funcionárias da creche.

-Publicidade-

Após levar a criança para o Pronto Socorro Infantil, a dona de casa, Francislene Aparecida Castelo Pereira, ficou indignada com a situação depois que descobriu que seu filho havia fraturado a clavícula. “A gente coloca a criança na creche para ficar sob os cuidados e uma professora vem e faz isso. Por mais que não tenha sido ela que empurrou, mas ela viu ele caindo e negou. Ele ficou das 14h37 até às 17h sentindo dor. Em momento algum alguém me ligou.”, relata a mãe.

Ao perceber que o filho estava quieto na saída da creche, Francislene questionou a professora que apontou que poderia ser por uma assadura. Quando os pais do menino descobriram a fratura, o pai da criança ligou para funcionária, que continuou negando o acidente.

“Meu marido estava mantendo contato com a professora, ligando, perguntando, e todas as vezes ela falava que não, que ele não tinha caído, que ela estava com a consciência tranquila, que as câmeras da escola estavam à disposição para a gente ver que não tinha acontecido nada”, explicou Francislene.

O caso aconteceu na última terça-feira, 21 de junho, na cidade de Franca, em São Paulo. No dia depois do acidente, os pais da criança foram até a escola e a diretora mostrou as imagens que confirmavam a queda do menino de um dos brinquedos da creche.

O garoto caiu do escorregador (Foto: Reprodução/ G1)

Eles chegaram a encontrar a funcionária novamente e ela confirmou o acidente, afirmando ter pensado que havia sido um tombo normal.