Passageiro arrecada R$ 11 mil para ajudar motorista de aplicativo

Gilberto Eduardo, de 20 anos, solicitou uma viagem por aplicativo e se deparou com a história de Renato Santos, de 38 anos, que trabalha como motorista por aplicativo e tenta ajudar a esposa em tratamento de câncer

Resumo da Notícia

  • Renato Santos é casado com Acácia, de 39 anos, que está em tratamento contra um câncer avançado
  • Ele trabalha fazendo viagens por aplicativo e complementa a renda vendendo trufas de chocolate no próprio veículo
  • Gilberto Eduardo, passageiro de Renato, se comoveu com a história e arrecadou R$ 11 mil para auxiliar a ressonância e outros exames de Acácia

No dia 21 de junho, Gilberto Eduardo, jovem de 22 anos, solicitou uma carona por aplicativo, e ao entrar no carro se deparou com uma placa pendurada no banco da frente com os dizeres: “Venho aqui incomodar vocês por um só motivo. Minha esposa foi diagnosticada com câncer e a situação está muito difícil. Por isso, ofereço a vocês o meu simples produto, que são trufas, para nos ajudar por apenas R$ 2 a unidade”.

-Publicidade-
Placa em banco da frente de carro chama a atenção de passageiro, que decide se mobilizar
Placa em banco da frente de carro chama a atenção de passageiro, que decide se mobilizar (Foto: Reprodução/Instagram/@gilbertoedv)

Gilberto conheceu de perto a história de Renato Santos, motorista de aplicativo, que tenta conciliar as despesas da própria casa e os custos do tratamento da esposa, que luta contra um câncer em estado avançado. O motorista trabalha com carro alugado durante o dia, e a noite produz trufas para vender por um valor simbólico como forma de complementar a renda da família.

O passageiro logo se sensibilizou com a história e utilizou do próprio engajamento nas redes sociais para arrecadar doações à família de Renato. O valor mencionado pelo motorista, para cobrir custos da ressonância da esposa, era de R$ 900, porém as doações ultrapassaram em muitos dígitos essa expectativa. Em menos de um dia, a meta foi alcançada e excedida. O total arrecadado foi de R$ 11 mil.

Em entrevista, Renato compartilhou que pretende utilizar o dinheiro a mais que recebeu para pagar contas de energia e água, fazer compras na feira e dar entrada em um carro, já que atualmente utiliza um veículo alugado para realizar o trabalho.