Primeira infância no século XXI: a importância da escola para a educação do seu filho

Os encontros no Colégio Visconde de Porto Seguro, realizados em São Paulo e Valinhos, em parceria com a Pais&Filhos, reuniu especialistas para falar sobre os desafios de formar as crianças para o futuro

(Foto: Pais&Filhos)

Os primeiros anos da vida de uma criança são fundamentais para o desenvolvimento. Diversos estudos mostram que a evolução do cérebro durante a primeira infância acontece a uma velocidade incrível, principalmente através das interações com pais, família, cuidadores e outras crianças. São essas interações sociais que contribuem para impulsionar a atividade cerebral.

Você sabia que cerca de 90% das nossas conexões cerebrais são estabelecidas até os 6 anos de idade? Nesta fase, chamada de primeira infância, a criança deve receber estímulos para atingir seu potencial máximo no futuro. Já está comprovado que amar, brincar, aprender e cuidar são os principais fundamentos para o desenvolvimento das crianças.

Mas como garantir que as crianças recebam todo afeto, atenção e ainda aprendam em meio a um mundo cada vez mais digital e complexo? Para responder a essa pergunta e falar sobre a importância da valorização da primeira infância no século XXI, a Pais&Filhos se juntou com o Colégio Visconde de Porto Seguro.

Nos dias 4 e 19 de novembro, levantamos e debatemos esse assunto com especialistas em uma mesa-redonda. Andressa Simonini, nossa editora-executiva, comandou o bate-papo com Bianca Solléro, psicóloga e educadora criativa, mãe de Elisa e Filipe, Marcelo Cunha Bueno, educador e escritor, pai de Enrique, Silmara Casadei, Diretora Geral Pedagógica do Colégio Visconde de Porto Seguro, mãe de Juliana e Carlos, e Meire Nocito, Diretora Institucional Educacional do Colégio Visconde de Porto Seguro, mãe de Paula e Gabriel.

(Foto: Pais&Filhos)

Os encontros passaram por diversos temas, como exigências da maternidade, a educação como meio de transformar o mundo, a necessidade de nutrir certas habilidades nas crianças, a importância de olhar para o presente antes de pensar no futuro, a valorização do afeto e da autonomia e a relação entre pais e escola para o melhor desenvolvimento durante a primeira infância. 

“Vamos voltar aos nossos valores antes de olhar para o futuro das crianças. A infância tem data para começar e acabar. Aproveite ao máximo o tempo de qualidade com seu filho”, explicou Andressa. “O grande segredo da relação entre pais e filhos é se conectar com o tempo dentro de nós. A infância nos lembra que o presente é a única coisa que importa”, reforçou Marcelo, que acredita que pensar no aqui e agora faz com que os pais despertem relações, sentimentos e experiências que vão se refletir no futuro dos filhos. 

Além de compartilhar experiências, foi um espaço para os pais tirarem todas as dúvidas em relação ao assunto. “Escola é o lugar de aprender juntos. A Educação Infantil hoje é baseada em um estudo baseado no afeto e pela criação de novos espaços para que eles experimentem o mundo”, justificou Silmara ao falar da importância da relação entre escola e família e ao reforçar a importância de eventos como esse para construir um mundo melhor para futuras gerações. “O maior desafio da escola é fazer as crianças acreditarem que são capazes”, completou Meire.

Outro assunto bastante destacado foi a parceria entre educadores e pais, para que um seja a continuação do outro. “É fundamental que a escola esteja atenta às vozes das famílias, para que a gente reconheça às necessidades que cada uma delas têm”, explicou Meire. 

(Foto: Pais&Filhos)

Para Marcelo, é importante deixar claro que, mesmo sendo voltada para crianças, a escola infantil é um local de educação e não só de brincadeira. No currículo pedagógico, deve existir uma proposta clara para a idade do seu filho. Além disso, a escola precisa se responsabilizar pela formação e atualização dos professores, bem como proporcionar espaços de aprendizagem coerentes com todas as atividades propostas. “Antigamente, a educação das crianças pequenas era vista somente como cuidado e brincadeira. É importante sairmos da ideia do antigo jardim da infância para um conceito de escola com múltiplos ambientes preparados para as mais diversas aprendizagens. Tudo deve ser feito para que a criança possa se desenvolver”, explica Silmara.

A escola também deve respeitar a família que chega para construir uma relação de afeto e segurança. “O papel da escola é também ajudar os pais a se desenvolverem como pais, independente da formação da família – os ‘pais’ podem ser avós, tios, tias, cuidadores, enfim, responsáveis”, explica Silmara. Mais do que a boa nota da avaliação, a criança precisa estar preparada para ter competências necessárias para o século XXI e atuar com autonomia, confiança e segurança no futuro.

Para ficar por dentro de tudo o que rolou, assista às duas lives completas no Facebook da Pais&Filhos, que transmitiram ao vivo os eventos do Colégio Visconde de Porto Seguro Panamby e Valinhos: 


Leia também:

Escola não é só brincadeira: o papel do professor na educação durante a primeira infância

Educação na primeira infância: como fortalecer a parceria entre pais e escola

Bate-Papo Pais&Filhos Escola: veja tudo o que rolou na mesa-redonda “O caminho do meio”