Relato: “Meu marido diz que não vai me acompanhar no parto só porque vou fazer uma cesárea”

Uma mulher de 26 anos fez um desabafo e contou que o marido, pai do seu filho, disse que não estará como acompanhante no momento do parto, já que tem uma viagem de negócios e ela fará uma cesárea, então “não precisa de companhia”

Resumo da Notícia

  • O marido disse que não estará com a esposa como acompanhante no momento do parto, já que ele tem uma viagem de negócios e ela fará uma cesárea
  • O homem disse que não poderia perder a viagem por ter medo de perder o emprego caso recuse
  • Mas segundo a mulher, ele faltou às últimas viagens para ir ao casamento de um amigo, a festa de boas-vindas do irmão e uma viagem com o primo

Em um fórum anônimo, uma mulher de 26 anos fez um desabafo e contou que o marido, pai do seu filho, disse que não estará com ela como acompanhante no momento do parto, já que ele tem uma viagem de negócios e ela fará uma cesárea, então “não precisa de companhia”.

-Publicidade-

Ela compartilhou sua história em um relato feito do Reddit para pedir opiniões: “Tenho uma cesárea marcada para domingo e meu marido disse que não pode estar lá comigo porque tem uma viagem de negócios no sábado à noite. Ele disse que não poderia perder a viagem mesmo se tentasse e alegou que, por ter perdido várias viagens de trabalho nos últimos 6 meses, está preocupado em perder o emprego se recusar”, começou.

(Foto: Getty Images)

Segundo a mulher, ele faltou às últimas viagens para ir ao casamento de um amigo, a festa de boas-vindas do irmão e uma viagem com o primo. “Se ele pode faltar a viagens de trabalho por essas razões, então me pergunto por que o nascimento de seu filho não é o suficiente para fazê-lo ficar.”

“Esta é a minha primeira gestação e, como qualquer outra mulher, queria que meu marido estivesse comigo como apoio. A desculpa dele foi que eu tenho uma equipe médica inteira e não é como se fosse um parto natural porque estarei sob anestesia. Ele sugeriu que eu levasse minha mãe e a mãe dele comigo, mas eu esperava que ele fosse a primeira pessoa querer dar as boas-vindas ao nosso filho, mesmo que ele não pudesse estar na sala”, continuou a mulher.

(Foto: Getty Images)

O marido alegou que precisa trabalhar para sustentar os novos gastos com o nascimento do bebê. “Ele disse que se ficasse, não haveria muito o que fazer e terei médicos e enfermeiras cuidando de mim, mas se for nessa viagem, trará dinheiro para casa para nos sustentar. Mas eu disse a ele que o apoio emocional nunca pode ser substituído se meu próprio marido não estiver lá para provê-lo.

“Ele me chamou de egoísta e disse que eu o estava acusando de não se importar em conhecer nosso bebê, quando na verdade ele estava tentando nos apoiar. Fiquei brava por ele me chamar assim e mencionei que ele não tinha consideração por como eu me sentia sobre isso e agia como se minhas preocupações não fossem válidas. Aí ele pegou o telefone, as chaves e, quando estava prestes a sair, disse que eu não deveria me preocupar porque não morreria durante o parto”, lembrou.

Muitas pessoas deixaram comentários no relato feito pela mãe. “Se você conseguiu agendar sua cesárea, então ele foi avisado com antecedência e já poderia ter negociado a folga. E, se fosse de última hora, o patrão já saberia que isso poderia acontecer a qualquer momento. Você não precisa dele apenas para o parto, mas para todo o processo: chegar ao hospital, fazer os preparos, o pós-parto, os primeiros dias em casa… Se ele realmente acredita que o parto e o cuidado do bebê são algo que você pode cuidar sozinha, então acho que eu desistiria dele”, escreveu uma.

“Eu tive três cesáreas. As cesarianas são traumáticas e têm perigos. Mas ele não se importa. Ele nem se importa em estar com seu recém-nascido. Acho que você deveria pensar seriamente em morar com sua mãe e entregar os papéis do divórcio a ele. Ele literalmente não se importa com você ou seu filho. Realmente pense sobre isso”, comentou outra mulher.