Vídeo mostra teto de maternidade de hospital caindo em cima de grávidas no Rio de Janeiro

Felizmente não houve nenhuma vítima e as cenas foram filmadas por uma das gestantes

Resumo da Notícia

  • Um teto desabou em cima de grávidas na última quinta-feira
  • O caso ocorreu no Hospital Maternidade Municipal Carmela Dutra na Zona Norte do Rio
  • A imagens foram filmadas por uma das pacientes do hospital

Um vídeo foi gravado mostrando o estado que o Hospital Maternidade Municipal Carmela Dutra, no Méier, na Zona Norte do Rio, estava. O teto da ala de maternidade desabou e quase atingiu as grávidas. O caso aconteceu na última quinta-feira.

-Publicidade-

Uma das grávidas gravou um vídeo mostrando a situação na enfermaria. “Agora ninguém consegue dormir mais”, disse a gestante ao G1. Uma das pacientes contou que foi transferida de quarto três vezes no mesmo dia. A primeira transferência foi por volta das 11h por causa de uma infiltração no teto. Mas o quarto novo tinha o mesmo problema e ela teve de ser transferida mais uma vez. À noite, ela passou por outra mudança por que parte do reboco desabou.

Parte do teto caiu nas macas da maternidade
Parte do teto caiu nas macas da maternidade (Foto: Reprodução/YouTube)

A direção do Hospital Municipal Carmela Dutra lamentou o ocorrido e informou que nenhum paciente se feriu. A direção disse também que acionou a manutenção do setor. Segundo as pacientes, o problema não está somente nos quartos. Elas mostram num vídeo, que há infiltração no banheiro e o corredor entre as enfermarias, com o chão molhado.

A mãe de uma paciente diz que esses não são os únicos problemas da maternidade. “A minha filha se internou no dia 1º e deu de cara com uma barata em cima da pia do banheiro. O hospital precisa de ajuda, de recursos da prefeitura. São três funcionários da Comlurb para limpar o hospital inteiro”, disse a mãe da paciente.

O hospital estava em condições precárias
O hospital estava em condições precárias (Foto: Reprodução/YouTube)

Um funcionário, que prefere não se identificar, confirma os problemas com o serviço de limpeza. “Há algum tempo a gente vem sofrendo com a limpeza precária no Hospital Maternidade Carmela Dutra. Nós tínhamos uma firma de limpeza que decretou falência. Os funcionários foram mandados embora sem receber o salário. Ficamos um tempinho sem limpeza e, por um acordo da direção da nossa unidade com a direção do Hospital Salgado Filho, tem vindo funcionários da Comlurb. Só que normalmente só vem dois a três funcionários, alguns dias quatro funcionários, que não dão conta da unidade toda”, contou o funcionário.