Criança

Alerta de mãe: “Leve as picadas de carrapato a sério”

O filho de Danielle McNair teve febre maculosa e ela se viu na obrigação de divulgar sua experiência

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Você já ouviu falar em febre maculosa? Pois é, a americana Danielle McNair era uma das pessoas que também não conheciam, mas tudo mudou no dia 10 de maio. Seu filho, Mason McNair, estava na casa de seus avós em LaGrange, na Georgia, pronto para tomar banho e eles notaram um carrapato-estrela no umbigo do menino. Ela relatou toda a pavorosa experiência em uma publicação em seu Facebook.

O bicho foi cuidadosamente removido da barriga do garoto, mas o umbigo de Mason começou a ficar inchado e vermelho. Ela decidiu levá-lo ao médico, que passou alguns antibióticos para que ele tomasse durante 10 dias. No último dia de tratamento, no entanto, ele apresentou sintomas diferentes, como manchas vermelhas, febre, fadiga, diarreia e dor de estômago.

E não parou por aí. Por volta das nove horas da noite do mesmo dia, as manchas começaram a piorar se espalhar. De acordo com Danielle, era visível que tinha algo errado acontecendo. Ela falou com o pediatra da família e ele disse essa era uma reação atrasada do antibiótico e que poderia levar até seis semanas para Mason se recuperar 100%. Mas a mãe não se contentou com esse diagnóstico.

(Foto: Reprodução Facebook)

(Foto: Reprodução Facebook)

Depois de muita pesquisa sobre os sintomas, ela começou a desconfiar de febre maculosa, uma doença que pode levar até à amputação de dedos ou membros, além da perda de audição, paralisação, deficiência e, nos casos mais graves, à morte. Danielle então resolveu voltar ao médico e conversar sobre suas pesquisas. O doutor reavaliou a criança, deu o diagnóstico oficial de febre maculosa e prescreveu o antibiótico correto, que curou Mason.

Por ter passado por tudo isso, a mãe se vê na obrigação de dividir com outras pessoas a sua experiência assustadora. Ela alerta que para a recuperação completa da criança, sem danos a longo prazo, é preciso reconhecer a doença na hora certa. Danielle também fala da existência de carrapatos contaminados e que é importante que os pais olhem seus filhos depois deles terem brincado do lado de fora de casa, principalmente em áreas arborizadas, perto de lagos, gramas altas e jardins. A doença infecciosa também é mais comum em períodos secos do ano, especialmente entre junho e novembro.

Leia mais:

Conheça as 12 doenças mais comuns no primeiro ano de vida do seu filho

Conheça 18 doenças que ocorrem na infância

Sintomas podem indicar doença renal em criança

 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não