Como os bebês se alimentam ao redor do mundo? Veja se o cardápio do seu filho está internacional!

As diferenças na alimentação de diferentes países pode te surpreender, confira!

Resumo da Notícia

  • Você já se perguntou como se alimentam os bebês ao redor do mundo?!
  • A reflexão pode parecer inusitada, mas o cardápio destas crianças vai te surpreender
  • Confira se a dieta do seu filho está internacional!

A alimentação de uma criança deve ser, sempre, voltada para a sua saúde e bem estar. Contudo, você já parou para pensar como os diferentes países garantem que elas estejam sempre saudáveis? Não? Então confira abaixo uma lista dos cardápios mais variados (e inusitados!) de bebês ao redor do mundo. Quem sabe não é o seu filho um consumidor de uma alimentação “internacional”?

-Publicidade-

Japão

Os japoneses têm a expectativa de vida média mais longa do mundo, e um grande motivo para isso pode ser a comida que comem desde muito cedo. O arroz é a peça central da refeição não só dos adultos, mas também das crianças pequenas.

Todos os outros alimentos – peixe, carne, vegetais – são acompanhamentos destinados a realçar o sabor do arroz. Um almoço típico para bebês é arroz com sabor de ovo com peixe grelhado ou frutos do mar (mais popular do que carne devido ao acesso da ilha à água), ou um prato de vegetais sazonais levemente cozidos e sopa com tofu (comumente conhecido como missô).

A alimentação varia muito entre os países!
A alimentação varia muito entre os países!(Foto: Getty Images)

Além disso, muitas crianças consomes lanches como Noodles, que consiste em soba (trigo sarraceno) e udon (farinha de trigo) servidos em um caldo de peixe com sabor de soja com vegetais; tofu com vegetais; Bento, uma refeição embalada de arroz, legumes em conserva; e outros acompanhamentos.

Para adoçar a vida, geralmente as bolas Kimi são guloseimas açucaradas com sabor de ovo e à base de farinha de arroz, que literalmente derretem na boca, que dominam o paladar infantil. Apesar da predominância do arroz, você sabia que Depois dos Estados Unidos, o maior mercado do McDonald’s é o Japão, com mais de 3.000 restaurantes. Por lá, inclusive, o Ronald McDonald é conhecido apenas como Donald. Que demais!

África do Sul

Os sul-africanos – independentemente da idade, raça ou classe – vivem de papa de milho, um mingau à base de milho ou fubá, semelhante ao cereal Creme de Trigo, mas com uma textura mais espessa e pegajosa. Além disso, também servem sanduíches de marmite e uma xícara de chá com leite e açúcar. Apenas uma pequena quantidade de Marmite – uma pasta de fermento bem concentrada feita de um subproduto do processo de fabricação da cerveja – é adicionada a uma torrada com manteiga.

Os sul-africanos gostam do sabor forte e salgado, mas pode ser um gosto peculiar para outras pessoas. Um americano, por exemplo, descreveu como o sabor de “molho de soja que foi fervido até formar uma pasta e depois misturado com alcatrão da estrada”. Mesmo assim, especialistas indicam que essa é uma excelente fonte de vitamina B.

Para os doces, é comum o consumo de frutas como goiaba e maracujá, ou ainda pão untado com uma pasta de chocolate derretida, como Nutella.

Austrália

Dê uma olhada na lista de compras de qualquer pai, abaixo, e você provavelmente encontrará o Vegemite (semelhante ao Marmite da África do Sul), um sanduíche à base de extrato de fermento e pasta de torradas. Além disso, manteiga de amendoim, geleia, manteiga e queijo são frequentemente adicionados para suavizar o sabor forte para as crianças.

Para outros tipos de lanches, são comuns Sultanas, que são um tipo popular de passa, semelhantes às passas douradas da América, mas um pouco mais doces. As crianças simplesmente as mastigam ou as colocam em cereais. Além disso, barras de muesli (uma barra de aveia e trigo com aroma de frutas) e vários tipos de frutas vermelhas são parte do cardápio de boa parte das crianças australianas.

Dinamarca

Os alimentos vendidos para crianças na Dinamarca se assemelham bastante com os encontrados nos Estados Unidos. As comidas dinamarquesas também se destacam pela praticidade de sua produção e consumo. Deste modo, os alimentos básicos são fáceis de mastigar e incluem frikadeller (almôndegas) e saladas picadas.

Um querido das crianças é o “smørrebrød,” – um sanduíche aberto feito com pão de centeio ou níquel e recheios diferentes: linguiça de fígado, presunto, ovas de bacalhau, frikadeller, cavala, couve roxa doce, beterraba vermelha marinada e queijo dinamarquês, entre outros Itens. “Smørrebrød” é comido com faca e garfo, e não com as mãos.

São muitos alimentos diferentes!
São muitos alimentos diferentes! (Foto: Shutterstock)

Como seus vizinhos alemães, a Dinamarca é grande em carne e batatas (para crianças, especialmente batatas). Tradicionalmente, frutas e vegetais frescos não eram abundantes porque os invernos longos e rigorosos dificultavam a agricultura. Hoje, porém, saladas e verduras são muito mais comuns. Maçãs, cerejas e a groselha preta (ou bagas do sol) são normalmente servidos em pequenas porções com queijo e também usados ​​para adicionar manchas de cor a várias sobremesas.

Na parte dos doces, a massa conhecida nos Estados Unidos como “Dinamarquês” é, na verdade, chamada de “wienerbrød”. Uma curiosidade sobre os dinamarqueses é que eles possuem um termo chamado “higiene”, que significa boa comida. Representa a satisfação e o sentimento geral de felicidade que se obtém com uma excelente refeição.

Suécia

Os suecos, curiosamente, são os primeiros no consumo mundial de ketchup (Estados Unidos e Canadá empatam em terceiro lugar, depois da Austrália), e as crianças são certamente um grande motivo para a alta demanda por ketchup. O que as crianças colocam no ketchup? “Literalmente qualquer coisa, mas especialmente qualquer coisa que pareça suspeitamente nutritiva”, disse um pai sueco. Uma opção popular é “macarrão-e-substitua-o-queijo-com-ketchup-por favor”.

Para além do molho industrializado, as crianças também amam Falukorv (linguiça sueca), ensopados de carne, peixes fritos ou empanados de peixe, cavala, almôndegas, mingaus, panquecas e bagels. Nos doces, os suecos amam seus sorvetes – na verdade, eles estão entre os 10 principais países no consumo deste favorito do verão. Mas eles também tomam cuidado para não permitir que as crianças exagerem. Em vez disso, frutas, sucos de frutas e molho de frutas são substitutos típicos, assim como pão-de-ló e arroz doce com molho de frutas.

Índia

As crianças indianas adoram o khichdi, um prato mole à base de arroz e lentilha (pense em um mingau de arroz picante com cúrcuma), porque é fácil de engolir, enquanto os pais adoram que inclua quase todos os grupos de alimentos de que uma criança em crescimento precisa. Legumes que variam de cenoura e feijão verde em um dia a abóbora e quiabo no dia seguinte e uma proteína (cabra, cordeiro ou frango) são cozidos na manteiga e açafrão em pó.

Por lá, os pratos são tradicionalmente comidos com a mão. Por causa disso, s vegetais precisam ser macios o suficiente para esmagar com o arroz e depois colocá-los direto na boca da criança. Um toque de limão e um toque de manga em conserva são frequentemente adicionados para realçar o sabor.

Além deles, Aloo gobi (batata e curry de couve-flor), parota, nan ou chapati (variações de pão achatado) comido com subzi (vegetais salteados com cebola, como batata em cubos com feno-grego, cabaça amarga ou repolho) são outros favoritos. Nos doces, os campeões são o “Gulab jamun”, que é um conjunto de bolas de massa leitosa frita cobertas com calda; lassi, uma bebida de iogurte comumente adoçada com manga; kheer, um arroz doce aromatizado com cardamomo.

Israel

As crianças israelenses geralmente recebem um dos três tipos de sanduíches no almoço: azeitona e manteiga (azeitonas sem caroço entre duas fatias de pão com manteiga), queijo cottage salgado e pasta de chocolate (uma marca israelense popular é Hashahar Ha’ole, “Rising Dawn, “que se parece e tem gosto de Nutella). Os sanduíches (geralmente no pão branco) são servidos com iogurte, um pedaço de fruta e suco de laranja, suco de damasco ou leite com chocolate.

Para diversificar, geralmente se come salada israelense feita de pepino em cubos, cenoura, aipo, cebola, pimentão, azeitonas e salsa, temperada com azeite de oliva e suco de limão. Ah e, curiosamente, nenhuma folha verde é encontrada nesta salada! Para os doces, os vencedores são sorvete, chocolates e Bamba: um lanche fofo de manteiga de amendoim.

Turquia

As crianças turcas recebem uma quantidade enorme de nutrientes em um prato popular na hora do almoço, chamado sebze yemeg (caçarola de vegetais) ou t? Rl? (traduzido: “uma variedade”). Os vegetais são geralmente o que estiver na estação: aipo, ervilha, feijão verde, espinafre, alcachofra e abobrinha são opções populares. As adições podem incluir arroz branco ou integral, bulgur (trigo rachado), lentilhas vermelhas, frango picado, cordeiro ou carne bovina. O almoço é finalizado com uma salada (de tomate, pepino e pimentão) e arroz (se ainda não estiver incluso no guisado), e o iogurte acompanha a maioria dos pratos.

Uma variedade deste cardápio pode ser o pão (francês ou baguetes) com cada refeição, mini shish kebabs, folhas de uva, queijo kashar (semelhante ao cheddar) com purê de espinafre. Com os doces, predominam os bolos e pudins caseiros; Turkish Delight, um confeito aromatizado com água de rosas, semelhante em consistência a uma goma de ursinha, coberto com açúcar de confeiteiro – este último sendo, inclusive, o doce de destaque do filme ‘As Crônicas de Nárnia”!

Coréia

A comida coreana, em geral, é definida por sabores ousados ​​e picantes. Uma das maneiras pelas quais as crianças aprendem a lidar com o calor é comendo muito kimchi, um prato de vegetais em conserva que contém quantidades generosas de pimenta em pó. Repolho chinês, rabanete, alho, cebola e, às vezes, frutos do mar são outros ingredientes populares neste prato coreano por excelência.

Dá para diversificar na alimentação das crianças
Dá para diversificar na alimentação das crianças (Foto: Getty Images)

Outro alimento básico, kim bab, consiste em arroz e pequenas porções de vegetais embrulhados em nori (folhas de algas marinhas). É semelhante ao rolo maki japonês, mas com exceção do cheiro distinto de óleo de gergelim e destes enchimentos populares: espinafre, ovos, pepino e kimchi.

Além disso, Bibimbab é arroz branco coberto com carne, vegetais e um ovo frito – e muito molho de pimenta malagueta. Nongshim é uma marca de macarrão ramen coreano picante, geralmente cozido com ovos e cebola. Os coreanos comem uma grande variedade de doces e sorvetes. Barras de melão feitas de melada e picolés também são populares.

Brasil

É ele! Para fechar com chave de ouro, que tal relembrar os alimentos que damos para os nosso pequenos daqui?! O clima tropical e a abundância de frutas frescas contribuem para uma alimentação saudável para crianças pequenas no Brasil. Dessa maneira, a maioria dos pratos é cozida. Uma refeição típica é arroz e feijão com alguma proteína (carne moída, frango, peixe ou porco) e um vegetal (batata, brócolis, espinafre, ervilha ou cenoura).

Aqui, lidamos com uma variedade de tipos e cores de feijão. Para os famosos “salgados”, temos Coxinha (croquete de frango) ou pão de queijo (pão de queijo) – e nunca dispensamos um bom macarrão com molho de tomate e queijo!

Nos doces, predominam as frutas tropicais (mamão, manga, goiaba, kiwi, figo, maracujá e meia dúzia de variedades de banana) e sucos feitos de “frutas verdadeiras, não garrafas ou concentrados”, conforme narrou um pai brasileiro. De fato, bares de suco de beira de estrada são uma cena comum em todo o país. As sobremesas mais tradicionais incluem sorvete e pudim!