Cuidado com a pele do bebê: sete hábitos que podem prejudicar a saúde do seu filho

Nos primeiros dias de vida, um dos cuidados que merece mais atenção é a pele do bebê. É essencial saber algumas dicas para cuidar da pele do bebê da melhor forma e passar longe dos hábitos que podem prejudicar a saúde dele

Resumo da Notícia

  • Logo após o nascimento do bebê, é comum ter a cabeça invadida por dúvidas sobre a saúde e o bem-estar do seu filho
  • Nos primeiros dias de vida, um dos cuidados que merece mais atenção é a pele do bebê
  • Por isso, é essencial saber algumas dicas para cuidar da pele do bebê da melhor forma e passar longe dos hábitos que podem prejudicar a saúde dele

Quanto tempo o banho do bebê deve durar? Qual a quantidade certa de sabonete? Será que estou deixando meu filho muito tempo no sol? Logo após o nascimento do bebê, bate aquela insegurança e é comum ter a cabeça invadida por mil e uma dúvidas sobre a saúde e o bem-estar do seu filho. E nos primeiros dias de vida, um dos cuidados que merece mais atenção é a pele do bebê.

-Publicidade-

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a pele tem diversas funções no organismo, como o equilíbrio da água, controle da temperatura do corpo e absorção da vitamina D. E também é o principal meio de contato físico entre você e seu filho desde o nascimento. Por isso, é essencial saber algumas dicas para cuidar da pele do bebê da melhor forma e passar longe dos hábitos que podem prejudicar a saúde dele. Olha só:

Retirar o vérnix caseoso imediatamente após o nascimento

Essa dica vale para as mulheres que ainda estão grávidas ou que acabaram de dar à luz. O vérnix caseoso é o nome que se dá para a substância esbranquiçada formada sobre a pele do bebê, que parece uma pasta. Ele funciona como um biofilme protetor e é desenvolvido no último trimestre da gestação. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, essa película permite a maturação da pele, além de ser um importante mecanismo de defesa antimicrobiana, que diminui o risco de infecções transmitidas pelo líquido amniótico. O vérnix desaparece poucos dias após o nascimento, mesmo assim, em alguns hospitais e maternidades, ainda é hábito remover essa película imediatamente após o nascimento. É importante reconsiderar essa prática e retirar o vérnix apenas no primeiro banho do bebê. A SBP recomenda que nas primeiras horas de vida, com exceção do risco de transmissão de doenças maternas, o vérnix não deve ser removido.

Dar o primeiro banho do bebê antes de completar 24 horas de vida

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o primeiro banho do bebê deve acontecer apenas após 24 horas do nascimento, ou, se não for possível, adiado por pelo menos seis horas. Se ocorrer de maneira precoce, o banho pode interromper o contato pele a pele com a mãe, além de aumentar os riscos de hipotermia, desconforto respiratório e até atrapalhar a amamentação.

(Foto: Getty Images)

Usar produtos que não tenham pH adequado

Até completar 3 anos, a criança tem uma barreira cutânea mais frágil, imatura, sensível e suscetível a infecções; a derme de um bebê é três vezes mais fina que a de um adulto. Por ser mais delgada, a pele do bebê também absorve com muita facilidade tudo que é aplicado sobre ela, de bom e de ruim. Por isso, o pH da pele é muito importante para a proteção contra os micro-organismos e fundamental para a maturação da barreira epidérmica e processos de cicatrização. No caso dos bebês, é recomendado que os sabonetes não alterem o pH natural da pele. O número deve ser o mais próximo possível da pele do seu filho. Escolha apenas produtos específicos e que não agridam a pele delicada do bebê ou da criança.

Exagerar na quantidade de sabonete

Além de usar apenas produtos neutros e feitos especialmente para bebês, é importante colocar pequenas quantidades para evitar ressecamentos na pele. O equivalente a uma ervilha é suficiente para lavar a cabeça do bebê e o equivalente a uma moeda de um real já funciona para lavar bem o corpo do seu filho.

Deixar a temperatura da água do banho quente demais

O ideal é que a água esteja morna, entre 36,8°C e 37,5°C, e não quente. Para acertar o ponto, você pode ir temperando a água: mescle um pouco de água fria com água quente até chegar à temperatura desejada.

(Foto: Getty Images)

Esquecer de passar hidratante

Um hidratante específico para a pele dos bebês é essencial para conservar a água na camada córnea e garantir a restauração da barreira cutânea. Na hora de escolher o hidratante, é importante que ele minimize qualquer risco de irritação. No momento do uso, ele pode ser aplicado desde o período neonatal, de preferência logo após o banho. Vale lembrar ainda que ele pode ser usado diariamente ou pelo menos três vezes na semana.

Deixar o bebê muito tempo no sol

Abaixo dos seis meses de vida do bebê, é importante evitar a exposição direta ao sol, usando protetores como sombrinhas, guarda-sóis, bonés e roupas de proteção. Após esse período, o banho de sol pode ser feito, mas com o uso de filtros solares minerais. Vale lembrar que os horários mais recomendados para o processo são entre 7h e 10h da manhã ou após as 16h.

Lista de produtos recomendados para a higiene do bebê

A Granado tem uma linha especial para o cuidado seguro com a pele do seu filho. Confira algumas opções:

Sabonete Líquido Bebê Tradicional

(Foto: Divulgação)

O sabonete líquido da Granado deixa a pele macia, perfumada e limpa com suavidade. Feito a partir da glicerina vegetal e com pH da pele do bebê, é livre de parabenos, ingredientes de origem animal e dermatologicamente testado. Pode ser encontrado na embalagem de 250ml e 500ml.

Talco em Gel Dermocalmante

(Foto: Divulgação)

O produto permite que a pele do bebê fique seca e protegida. Formulado com ceramidas, alantoína, D-pantenol, squalane, óxido de zinco e proteínas do trigo, da aveia e amêndoa doce, ele previne coceiras, assaduras e brotoejas. Pode ser usado por recém-nascidos, é hipoalergênico, dermatologicamente testado e livre de parabenos, corantes, perfume, óleo mineral, silicones, álcool etílico e ingredientes de origem animal.

Loção Hidratante Dermocalmante

(Foto: Divulgação)

Hidrata profundamente, restaura a barreira protetora da pele e possui toque seco, amenizando vermelhidão e coceiras. Formulado com ceramidas, alantoína, proteínas do trigo, da aveia e amêndoa doce, manteiga de karité e óleo de girassol, é dermatologicamente testado, hipoalergênico e livre de  parabenos, corantes, perfume, óleo mineral, silicones e ingredientes de origem animal.