Criatividade na infância: o mundo mudou, e agora?

Meu principal objetivo é que, juntos, nós encontremos um caminho mais leve de educar nossas crianças e conviver em família

Já chegou a sua vez de seu filho ter que te ensinar com muita paciência? (Getty Images)

Quem aí tem a sensação de que está mais difícil do que nunca educar uma criança e conviver em família? Infelizmente, essa não é só uma sensação sua ou de mais algumas pessoas. Isso é um fato.

O século 21 trouxe-nos transformações avassaladoras que, aliás, mudam a cada segundo, numa velocidade acelerada exponencialmente. É tão estranho olhar para a nossa infância e lembrar do computador de tela azul, daquele barulhinho de conexão com a internet e do primeiro celular que só alguns podiam ter e era do tamanho de um tijolo, lembra? Às vezes tenho a sensação de que já se passaram mil anos desde então, tamanha a evolução tecnológica que vem ocorrendo.

Você já deve ter tido algum episódio de impaciência tentando ensinar seu pai, sua sogra ou seu avô a mexer no Facebook ou no Whatsapp, né? Mas será que também já chegou a sua vez de seu filho ter que te ensinar com muita paciência a usar algo que é completamente novo para você? Receio que sim. Mas, se ainda não, prepare-se que este dia está cada vez mais perto!

Enfim, é por tudo isso que a tarefa de relacionar-se pessoalmente está cada vez mais difícil. E, já que educar uma criança e conviver em família exige isso (relação), então é FATO que tudo está realmente bem mais complicado.

A partir de hoje escreverei semanalmente para vocês, leitores da Pais&Filhos, focada em auxiliá-los a adaptar suas práticas educativas para que elas também se transformem e satisfaçam os desafios mais atuais. Meu principal objetivo é que, juntos, nós encontremos um caminho mais leve de educar nossas crianças e conviver em família.

Isso porque, mais do que nunca, a família é a grande chave do sucesso do futuro das nossas crianças. A família é o primeiro grupo social da criança e será pela ótica do que ela vivencia com seus familiares que ela verá o mundo a sua volta. E, se já estamos vivendo um mundo maluco, em que a única estabilidade é a certeza de que mudanças acontecerão cada vez mais, imagina o que nossos filhos viverão quando tiverem a nossa idade?

Como podemos ensiná-los, a partir dos desafios atuais, a serem felizes e sentirem-se realizados no futuro?

Para conhecer a resposta dessa pergunta, convido vocês a acompanharem essa coluna e as demais dicas que ofereço no meu canal de instagram (@biancasollero). Se você já está curioso e quer antecipar duas dicas que, a meu ver, são a base de tudo, então clica aqui e assiste ao meu TEDx “Educar para a Realização”.

Um abraço e até semana que vem!

Leia também:

6 problemas de comportamento do seu filho que você não deve ignorar

40 razões para ter filho

É touch? Como lidar com essa geração que já nasce conectada