Mais de 80% das famílias brasileiras querem vacinar os filhos contra a covid-19, diz Fiocruz

Os dados são resultados preliminares do estudo batizado “VacinaKids”

Resumo da Notícia

  • Mais de 80% das famílias brasileiras querem vacinar os filhos contra a covid-19
  • Os dados são resultados preliminares do estudo batizado "VacinaKids"
  • A pesquisa está sendo realizada pelo Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz)
  • Para os resultados, os pesquisadores tabulam mais de 15 mil formulários colhidos pela internet para entender qual é a percepção sobre a imunização infantil

Os resultados preliminares de uma pesquisa realizada pela Fiocruz apontou que mais de 80% dos pais querem vacinar os filhos contra a covid-19. Para chegar ao resultado, pesquisadores  do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) tabulam mais de 15 mil formulários colhidos pela internet para entender qual é a percepção sobre a imunização infantil.

-Publicidade-

Entre aqueles que ficaram na dúvida e hesitaram na hora de afirmar se vacinariam ou não as crianças, a maioria,  16%, são pais de crianças entre zero e quatro anos, faixa etária na qual a vacinação ainda não foi autorizada. Já entre pais com filhos entre 5 e 11 anos, 12% hesitam em dar o imunizante. Esse número sobe para 14% entre os responsáveis por adolescentes acima dos 12 anos, que já têm imunizantes disponíveis nos postos de saúde.

Mais de 80% das famílias brasileiras querem vacinar os filhos contra a covid-19, diz Fiocruz
Mais de 80% das famílias brasileiras querem vacinar os filhos contra a covid-19, diz Fiocruz (Foto: Getty Images)

A pergunta feita aos entrevistados foi:  uma vez aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), qual é a chance de você vacinar seu filho? As respostas “nada provável”, “pouco provável” e “não sei” foram consideradas como hesitação.

Esses resultados são estimativas iniciais do estudo, batizado “VacinaKids”. Os dados ainda estão em análise e os resultados finais devem sair em breve. “Ao contrário de outros países, em que as pessoas não se vacinam porque não querem, no Brasil, a grande maioria quer a vacina, acredita na ciência, tem uma relação de confiança com o Programa Nacional de Imunizações. A gente viu que os motivos que as pessoas estão hesitando têm alguns eixos principais que podem ser esclarecidos”, diz a médica Daniella Moore, coordenadora do estudo, em entrevista à CNN.