Pai de criança que viajou de Manaus para Guarulhos conta como ele chegou até lá sozinho

A família do garoto foi entrevistada pelo g1 e o pai contou que ele já havia ido com o filho a São Paulo anteriormente para visitar alguns parentes

Resumo da Notícia

  • Menino de 9 anos foge de casa em Manaus e é encontrado em Guarulhos
  • O caso viralizou na internet
  • O pai do garoto contou como ele conseguiu chegar até lá

Um garoto de nove anos que mora em Manaus fugiu de casa e foi encontrado no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) no sábado, 26 de fevereiro. Ele entrou escondido em um avião no aeroporto Eduardo Gomes, na capital amazonense e permaneceu por 4 horas até o pouso da aeronave em São Paulo. Conforme dados da Polícia Civil amazonense, o menino já tinha sido registrado como desaparecido pela família no sábado de amanhã.

-Publicidade-

O pai do menino, Wanderley Belo, contou ao g1 que a criança já sabia como realizar todo o trajeto até São Paulo, pois havia viajado com ele até lá anteriormente para encontrar com a família nas férias.

“Como a gente viajou agoPostra em janeiro para São Paulo, ele aprendeu todo o trajeto que a gente já tinha feito anteriormente. Só que eu entrei apresentando as passagens, né? Esse trajeto de ver voo, o portão, de como chegar lá, ele sabia porque eu já tinha feito com ele”, contou. “Na época, eu fui conversando e explicando para ele: ‘olha, o nosso voo é esse’, ‘o nosso portão é esse’, e ele foi aprendendo. A cadeira ele sabia também que era uma lá na frente”, continuou.

Pai da criança que viajou de Manaus para Guarulhos conta como ele chegou até lá sozinho
Pai da criança que viajou de Manaus para Guarulhos conta como ele chegou até lá sozinho (Foto: Freepik)

“Quando foi para a gente voltar da nossa viagem, ele não queria. Queria ficar lá. E aí, eu falei para ele: ‘a gente vai lá em Manaus, vamos conversar com a sua mãe, entramos em um acordo e vamos ver como fica’. Só que ele se desesperou porque queria ficar lá. O sonho dele era morar com essa minha irmã. Ele gosta muito dela desde pequeno. E aí ele foi atrás. Só que quando ele foi tirar dúvida com alguém no aeroporto sobre como chegar até ela, desconfiaram e seguraram ele”, disse Wanderley.

Além disso, o pai também afirmou que esteve com o filho dias antes e que ele não apresentou nenhuma intenção em realizar a viagem. “Na sexta-feira eu estive com ele. Ele não apresentou nenhuma reação, não falou nada. Estava tudo normal. Fiquei desesperado, rodei Manaus inteira, fui em todas as delegacias da cidade. Na minha cabeça alguém tinha levado ele”, acrescentou. No entanto, o pai contou que recentemente o filho havia pesquisado como passar despercebido pelo esquema de segurança na área do aeroporto.

Desaparecimento

A mãe do garoto, Daniele Marques, em entrevista ao G1 e relatou que quando percebeu que o filho não estava em casa, foi abrir um boletim de ocorrência na delegacia. “Acordei às 5h30, fui ao quarto dele, e vi que ele estava dormindo normalmente. Depois mexi um pouco no celular e levantei novamente, já às 7h30, quando percebi que ele não estava mais no quarto e comecei e me desesperar”, falou Daniele.

A ação da criança foi por vontade própria, não tendo relação com alguma violência familiar ou brigas em casa. Ele alegou que queria morar com os parentes em São Paulo, então decidiu fazer a viagem. Segundo a Polícia, o menino chegou a pesquisar como entrar num avião sem ninguém perceber.

Foi pela companhia aérea Latam que o garoto viajou. A empresa informou que o menor foi encontrado sem acompanhante durante o voo e que após do pouso da aeronave, às 21h09, a companhia entrou em contato imediatamente com a Polícia Federal e com o Conselho Tutelar. A mãe do menino recebeu uma ligação do funcionário da Latam às 22h. “Assim que eles me contaram que ele estava lá [no Aeroporto de Guarulhos], avisei a delegada. Os policiais até perguntaram se eu podia ir buscá-lo, mas eu disse que não teria como fazer isso, e sim queria que a empresa Latam retornasse com o meu filho” disse a mãe do garoto.

A Polícia está no aguardo das imagens das câmeras de segurança no aeroporto de Manaus para tentar entender como que o garoto conseguiu embarcar. O menino ficou sob a responsabilidade do Conselho Tutelar que seguiu com ele até um abrigo em São Paulo. Após o ocorrido, ele voltou para Manaus no último domingo, 28 de fevereiro, logo pela manhã.

Ainda não há respostas sobre como o garoto conseguiu passar pelo sistema de segurança do aeroporto e nem como ele embarcou sem ser visto. A latam e os aeroportos ainda não se pronunciaram sobre o caso.