4 crianças contam como está sendo a experiência de ter aula remota

De um dia para o outro a escola começou a ser dentro de casa. Os estudantes americanos contam o que estão achando da nova rotina

Resumo da Notícia

  • As aulas presenciais foram interrompidas pela pandemia do Covid-19
  • O ensino remoto trouxe desafios para os pais, professores e alunos
  • 4 crianças norte-americanas falaram sobre sua experiência:

Pais e professores andam debatendo bastante sobre como lidar com o ano letivo a distância, que dê uma hora para outra transformou a casa das famílias em escola – e deixou muita mãe de cabelo em pé! Já passou da hora de ouvir o grupo mais afetado por essa mudança: os alunos. O portal americano The Cut perguntou para 4 crianças como elas estão lidando com isso:

-Publicidade-
Aulas remotas são um desafio para crianças, pais e professores Foto: Getty Images

Khalila – 7º ano

Califórnia

“No dia em que descobrimos que a escola estava indo para a internet, foi meio estranho. Porque surgiu do nada, tipo, puf! Nós nos divertimos o resto do dia, porque pensamos que seria a última vez que nos veríamos. Nossa professora sempre nos assustava e dizia que o sétimo ano não seria uma brincadeira de criança, você tem que estar preparado, você não pode simplesmente ir la e pronto. Então já era meio assustador. Agora que estamos online, vai ser muito mais complicado. Estou começando em uma escola totalmente nova e nunca estive lá antes. Não sei se algum dos meus amigos vai para minha nova escola. Minha mãe tem asma, então fico nervoso em deixá-la doente se voltarmos para a escola e essa coisa ainda estiver por aí. Na verdade, interagir seria muito bom de fazer. Como ver pessoas, poder correr sem máscara. Isso será o paraíso”.

-Publicidade-

Wolfgang – 5º ano

Nova Iorque

“A escola online estava bem, eu acho. Foi um pouco antinatural, mas gostei. Só não estou acostumada a não ver todo mundo pessoalmente. Pudemos conversar com nossos amigos pela manhã, quando eles começavam a aula um pouco mais cedo. Não era meu jeito favorito, mas era o melhor que podíamos fazer.A educação física ficou um pouco difícil. Fazíamos polichinelos ou corríamos pelo apartamento. Tentamos jogar beisebol com um pouco de lixo – fazendo um alvo e tentando jogar coisas no alvo. Eu não gostava tanto de ginástica na escola online.Uma das coisas estranhas sobre a escola online: se você está sofrendo bullying, ou outra pessoa está sofrendo, pelo menos eles não podem te machucar fisicamente. Eles podem ferir seu orgulho, mas não podem feri-lo fisicamente. Então, pelo menos você não pode se machucar de verdade na escola online”

Sadie – 9 º ano

Nova Iorque

“Descobrimos que íamos online na sexta-feira. Meus pais me contaram assim que voltamos da escola. Sinto que tenho muita sorte, porque posso aprender online. É como meu cérebro funciona. Sei que outras pessoas dependem de estar lá pessoalmente e deve ser difícil para elas. Mas eu sentia muita falta dos meus professores. Gosto de ver as pessoas e saber que elas estão bem. Sinto falta de organizar a biblioteca. Tenho lido muito neste verão, mas não tanto como de costume. Meus amigos e eu esperamos uma solução rápida, mas não esperamos uma”

Matilda – 6 º ano

Nova Iorque

“Foi divertido e interessante nas primeiras duas semanas. Então, depois eu odiei. Não foi mais fácil. Havia tantas distrações. Na verdade, esqueci a aparência de alguns dos meus colegas, porque eles desligaram o vídeo em todas as conferências.Eu descobri uma maneira de manter o foco, não deixar nada me distrair. Comecei a fingir que estávamos na sala de aula real e os professores notariam se eu fizesse o que eu quisesse. Se eles se virarem, eles saberão se você está brincando. Eles têm um sexto sentido. Nós não bagunçamos na sala de aula. Com o controle remoto, eu fingiria que estávamos lá. É assim que eu prestaria atenção.. Estou animada para ver meus amigos. Ver seus rostos, na verdade – ver mais do que apenas um quadrado. Espero que estejamos de volta à sala de aula e possamos nos abraçar”.

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. Serão oito horas de transmissão ao vivo e você pode acompanhar tudo neste link aqui. Esperamos por você!

 

-Publicidade-