Aluna de escola pública do Ceará passa em duas universidades nos Estados Unidos

Ela conquistou duas bolsas integrais e agora está juntando o restante do dinheiro que precisa para conseguir ir até lá

Resumo da Notícia

  • Aluna de escola pública do Ceará passa em duas universidades nos Estados Unidos
  • Ela conquistou duas bolsas integrais e agora está juntando o restante do dinheiro que precisa para conseguir ir até lá
  • Para isso, está contando com a ajuda de outras famílias

Aisha Ellen Lemos Paz, de 19 anos, acreditou nos estudos e viu neles uma forma de mudar a própria realidade e a da família. Ex-aluna de uma escola pública estadual de Fortaleza, a menina, que sempre foi muito esforçada na escola e engajada em projetos sociais voltados para o público feminino passou em duas universidades norte-americanas!

-Publicidade-

Aisha recebeu o resultado das aprovações com bolsa integral na Dartmouth College e na Wellesley College, ambas nos Estados Unidos. A menina, então, optou pela segunda, faculdade liberal para mulheres, conhecida por ter alunas como Hillary Clinton, ex-senadora de Nova York e secretária de estado americano do governo Barack Obama (2009 a 2013).

Mas, para ir para ela, precisa de uma apoio e, agora, está na luta para conseguir juntar dinheiro o suficiente para ir para os Estados Unidos e também se bancar por lá. Aisha vai estudar Ciências Biológicas.

Aluna de escola pública do Ceará passa em duas universidades nos Estados Unidos
Aluna de escola pública do Ceará passa em duas universidades nos Estados Unidos (Foto: Governo do Ceará/ divulgação/ reprodução G1)

“Meu objetivo é realizar pesquisa em saúde da mulher, principalmente no estudo de doenças associadas à endocrinologia reprodutiva feminina. Pretendo desenvolver soluções de baixo custo para diagnóstico e tratamento precoce de doenças como a endometriose, para que possamos alcançar as comunidades mais carentes. Quero me tornar uma especialista em saúde pública feminina e poder propor políticas públicas efetivas para as meninas e mulheres do Brasil”, contou ela, em entrevista ao jornal G1.

A menina completou dizendo que sempre viu essa questão do feminino muito forte, desde cedo. “Por vir de uma família de mulheres fortes, escolhi estudar em Wellesley College, uma universidade feminina que fica no estado de Massachussets. Em Wellesley College terei acesso aos melhores laboratórios de pesquisa e aos cientistas professores mais renomados do mundo. Espero que com os recursos da faculdade eu possa continuar transformando realidades”, disse.

Aisha já fez matrícula na faculdade e as aulas devem começar em agosto. Agora, está na corrida contra o tempo para conseguir o valor necessário para ir para lá. Afinal, mesmo com a bolsa integral, alguns custos não são cobertos e cearense busca ajuda para pagar as passagens aéreas, testes de Covid-19 solicitados pela universidade, taxas dos vistos, entre outras despesas, em torno de R$ 10 mil. Para isso, a menina está recebendo doações pelo PIX: zapashia@gmail.com.