Família

Aqui não! Como proteger a privacidade dos seus filhos no mundo digital

YouTube e Google são acusados de coletar e usar dados infantis; Veja o Manual Pais & Filhos da segurança na internet

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Temos certeza que você ficou de cabelos em pé quando viu a notícia que o Youtube estaria coletando dados pessoais do seu filho para fins publicitários. Essa denúncia ocorreu nos EUA, quando associações americanas fizeram a denúncia.

Lá, existe a lei nomeada COPA (Children Online Privacy Protection Rule) e as associações, 23 no total, denunciaram as empresas à Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) e pediram uma investigação sobre das práticas. Elas estão questionando plataformas como o YouTube Kids, que é um COPA compliant. Mas também plataformas como o YouTube (não direcionado para menores de 13 anos). Elas estariam lucrando com informações de crianças em anúncios sem nem pedir o consentimento dos pais.

Google se posicionou com a seguinte mensagem: “Estamos analisando a denúncia e avaliaremos se há coisas que podemos fazer para melhorar. Proteger crianças e famílias sempre foi uma prioridade para nós. Como o YouTube não é voltado para crianças, fizemos grandes investimentos para criar o aplicativo YouTube Kids, uma alternativa especialmente destinada às crianças.”

Mas como ficam as coisas aqui no Brasil? Como proteger seus filhos dessa prática?

Guilherme Martins, CEO da PlayKids e pai de Valentina e Pedro, recomenda que você avalie as plataformas que seu filho utiliza diariamente. Como CEO da PlayKids, ele explica que a empresa tem versões grátis e pagas voltadas para o público infantil e que garante a segurança. “Temos que ficar atentos ao que deixamos nossos filhos acessarem. ”

Pais & F