Bebê é encontrado morto com sinais de desnutrição; a mãe do recém-nascido é investigada

A mulher responde pela investigação do filho de apenas 2 meses. Policiais encontraram indícios de desnutrição no recém-nascido

Resumo da Notícia

  • O bebê morreu com apenas 2 meses e 15 dias de vida
  • A mãe da criança será investigada pelo falecimento do recém-nascido
  • Os exames da perícias constataram sinais de desnutrição no bebê

A mãe do bebê foi indiciada pela Polícia Civil após a morte do filho de apenas 2 meses e 15 dias, em decorrência de uma grave desnutrição. O caso aconteceu em julho de 2021, no entanto, apenas neste ano, 2022, o processo judicial deu andamento. A fatalidade ocorreu na cidade de Conceição da Aparecida, localizada no Sul do estado de Minas Gerais. Agora, a mulher irá responder o inquérito por maus-tratos que resultou em morte.

-Publicidade-

Segundo o jornal O Tempo, a Polícia Civil iniciou as investigações após a mãe da criança ligara para a Polícia Militar alegando que “teria acordado e encontrado o filho sem vida”. Além disso, a mãe informou que amamentou o filho e dormiu, no entanto, ao despertar, notou que o recém-nascido não tinha mais sinais de vida.

Na investigação, os exames da perícia apontaram o quadro de desnutrição grave da criança, que perdeu cerca de 1kg desde o nascimento.

Mãe é presa por morte da filha recém-nascida após usar heroína durante trabalho de parto
A criança foi encontrada com sinais graves de desnutrição (Foto: Freepik)

Os médicos ainda informaram que a mãe não fez o pré-natal corretamente, não levou o filho para o acompanhamento pediátrico e também não o alimentava conforme os padrões nutricionais requeridos para o período da primeira infância. Ainda de acordo com o portal, a carteira de vacinação do bebê não constava o registro de algumas vacinas obrigatórias.

Em comunicado oficial, a Polícia Civil falou sobre o caso: “De acordo com testemunhas, o bebê permanecia com outras pessoas durante o dia, sendo que a mãe só chegava do trabalho à noite, privando-o do leite materno durante muitas horas. Ainda segundo relatos, a mulher não procurou ajuda hospitalar, mesmo sendo informada de que no dia dos fatos o bebê havia chorado o dia inteiro. A suspeita possui registros policiais por tráfico de drogas e roubo”.

No momento, o inquérito foi direcionado ao poder de Justiça, porém, a mãe da criança de apenas 2 meses e 15 dias responde em liberdade.