Casal de fotógrafos aumenta autoestima de crianças negras com ensaios incríveis

Kahran e Regis Bethencourt, tiveram iniciativa incrível ao criar projeto fotográfico que visa aumentar a autoconfiança de crianças negras e quebrar preconceitos repercutidos na mídia

Resumo da Notícia

  • O projeto fotográfico criado por Kahran e Regis Bethencourt visa aumentar a autoestima de crianças negras
  • A dupla redefine padrões e quaisquer estereótipos negativos da representação dos pretos na mídia
  • Moradores de Antlanta, nos Estados Unidos, eles são donos de estúdio que atua na área há mais de 10 anos

O casal de fotógrafos, Kahran e Regis Bethencourt, tiveram iniciativa incrível ao criar projeto fotográfico que visa aumentar a autoconfiança de crianças negras. A dupla redefine padrões e quaisquer estereótipos negativos da representação dos pretos na mídia, fazendo registros para reverenciar a beleza negra.

-Publicidade-

Moradores de Antlanta, nos Estados Unidos, eles são donos de estúdio que atua na área há mais de 10 anos. Segundo o Razões Para Acreditar, não é só de fotografia que Kahran e Regis gostam. O casal gosta mesmo é de contar histórias através das fotografias, e foi desta paixão que nasceu o projeto AfroArt.

Segundo eles, a falta de representatividade na mídia local acaba por inibir uma série de talentos: “Definitivamente, sentimos que criamos um movimento em termos de criação de um espaço de capacitação para crianças negras em todo o mundo e uma plataforma onde podemos mostrar a excelência negra em uma base diária. Estamos capacitando uma geração de futuros líderes, cientistas, artistas e mais que, com sorte, terão um senso de orgulho e amor-próprio mais forte do que muitos de nós quando crescemos”, afirmam.

-Publicidade-
Fotógrafos fazem ensaio fotográfico para homenagear beleza negra (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

Reunindo todas as imagens em um livro, a publicação tem o objetivo deixar um legado às gerações futuras, como eles mesmos explicam: “Podemos deixar nosso legado de fotos e histórias que mostram a cultura negra em casas de pessoas do mundo todo. É alucinante pensar que as famílias têm nossas fotos em exibição em suas casas”.

Isso sem contar que o livro não apresenta apenas imagens, mas as histórias das crianças retratadas. É assim, por meio da diversidade e do respeito às diferenças, que construiremos um mundo melhor.