Casal executado na fronteira do Brasil com Paraguai trocou declarações de amor momentos antes

Mateo Martinez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22 anos, estavam comemorando o aniversário da jovem quando foram mortos a tiros em um bar na região

Resumo da Notícia

  • Mateo Martinez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22 anos, foram mortos na fronteira do Brasil com o Paraguai
  • O casal estava comemorando o aniversário da jovem em um bar na região, quando foram fuzilados
  • Mateo levou 36 tiros, e morreu na hora
  • A polícia está investigando a ligação do rapaz com o grupo de pistoleiros que o assassinaram
  • Momentos antes do crime, o casal havia se declarado um para o outro nas redes sociais

Mateo Martinez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22 anos, foram executados na fronteira do Brasil com o Paraguai na última segunda-feira, 26 de julho. O casal estava comemorando o aniversário da jovem em bar na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, vizinha à Ponta Porã (MS), quando levaram mais de 30 tiros.

-Publicidade-
Anabel havia publicado foto com o namorado momentos antes do crime (Foto: Reprodução/ Facebook)

Horas antes do crime, Mateo e Anabel haviam se declarado um para o outro nas redes sociais. Em sua última publicação, Anabel publicou uma foto ao lado do companheiro, e comentou, “Meu amor”. Enquanto isso, Mateo fez um texto em homenagem ao aniversário de 22 anos da namorada, comemorado naquele dia.

Mateo fez uma homenagem de aniversário para a namorada (Foto: Reprodução/ Facebook)

“Que no final deste dia você sinta seu coração aconchegado e recheado de amor, carinho e muita alegria”, escreveu, em post no Facebook. “Que Deus nos proteja e nos conceda muitos anos de vida. Eu te amo!”, finalizou, enfim. Ele publicou, junto com a declaração, uma foto do casal.

Os responsáveis deixaram um bilhete no local da execução (Foto: Reprodução/ Facebook)

Os pistoleiros responsáveis pelo crime deixaram um bilhete, no qual pediram, “Favor não roubar. Assinado, Justiceiros da Fronteira”. A investigação da polícia informou que o objetivo do grupo era atingir Mateo – e segue investigando a relação do rapaz com o grupo. Mateo tinha antecedentes criminais. Ainda não se sabe do envolvimento de Anabel com os criminosos.