Caso raro! Filhote de tubarão-fantasma é encontrado por equipe de cientistas na costa da Nova Zelândia

O animal estava na Ilha Sul e surpreendeu um grupo de pesquisadores que estavam estudando as espécies de populações submarinas

Resumo da Notícia

  • Tubarão-fantasma é encontrado na costa da Nova Zelândia
  • Cientistas relatam que é uma espécie rara de peixe
  • A equipe de cientistas disse que o caso é atípico por ser um tubarão-fantasma filhote
  • Finucci, cientista que comandava o grupo, contou os próximos passos da equipe

Foi encontrado por cientistas da Nova Zelândia uma rara espécie de peixe no começo do mês. Chamado de tubarão-fantasma – ou quimeira – o animal é pouco conhecido principalmente por habitar o fundo do mar.

-Publicidade-

O que mais chamou a atenção dos cientistas foi o fato do tubarão ser recém-nascido e estar a pouco mais de 1km abaixo d´água próximo a Ilha Sul. Como essa espécie vive em uma maior profundidade no oceano, a aparição na superfície (e ainda sendo filhote) torna o caso atípico.

Os cientistas do Instituto Nacional de Pesquisa Aquática e Atmosférica coletaram o filhote e chegaram a conclusão que ele nasceu há pouco tempo por conta das características dele, afinal, a barriga ainda estava com gema de ovo. O grupo ainda disse que a descoberta do filhote de tubarão-fantasma irá auxiliar a compreensão dos estágios de vida da espécie, em especial o estágio juvenil.

Brit Finucci, cientista da equipe, falou em entrevista à BBC que o Tubarão-filhote foi encontrado por acaso, pois o grupo estava realizando uma equipe de arrasto de populações submarinas. “As espécies de águas profundas são geralmente difíceis de encontrar e, como os tubarões-fantasma em particular, tendem a ser bastante enigmáticas” completou a cientista.

Filhote de tubarão-fantasma é coletado na Ilha Sul da Nova Zelândia
Filhote de tubarão-fantasma é coletado na Ilha Sul da Nova Zelândia (Foto: Reprodução / Dr. Brit Finucci / Mirror UK)

“Encontrar o filhote nos ajuda a entender melhor a biologia e parte da ecologia da espécie”, falou Finucci. Ele também explicou na entrevista que os filhotes e os adultos da espécie podem viver em habitats diferentes, ter dietas diferentes e até mesmo a aparência se diferencia, fazendo então a descoberta da espécie se tornar mais rara.

Finucci finalizou a declaração falando sobre os próximos passos da equipe. “Vamos pegar uma pequena amostra de tecido e genética aleatória”, disse ela. “Então faremos um monte de morfometria ou medidas corporais, o que também nos ajudará a avaliar quais espécies estamos olhando”.

Os tubarões fantasmas são uma espécie de peixes que tem ligação com animais como raias e tubarões, mas não são considerados tubarões reais. Eles possuem estrutura cartilaginosa no esqueleto, passando uma imagem de animais misteriosos. Mesmo eles sendo pouco estudados e vistos com uma frequência menor – por viverem nas profundezas do mar –  alguns habitam a costa.