Conheça as 5 cidades mais seguras do mundo para morar com a família pós-pandemia

A Economist Intelligence Unit lançou o índice das cidades mais seguras do mundo em 2021

Resumo da Notícia

  • Cidades mais seguras do mundo para se morar após a pandemia
  • As cidades foram classificadas através da segurança sanitária, pessoal e tecnológica
  • O índice foi indicado pela Economist Intelligence Unit

A pandemia da Covid-19 mudou a sociedade mundial em diversos aspectos: financeiro, social, profissional e especialmente, a preocupação com os cuidados da saúde de amigos e familiares.

-Publicidade-

Como resultado disso, as administrações das cidades tiveram de tomar medidas mais rigorosas quanto a questão sanitária. Portanto, a Economist Intelligence Unit lançou o Índice de Cidades Seguras de 2021, classificando 60 cidades com base em 76 indicadores de segurança nas áreas de infraestrutura, vida digital, segurança pessoal, fatores ambientais e saúde.

Copenhague

Copenhague, capital da Dinamarca
Copenhague, capital da Dinamarca (Foto: Reprodução / G1)

Em primeiro lugar, foi classificada, Copenhague, a capital da Dinamarca. Tendo o novo pilar de segurança ambiental do índice, medindo a sustentabilidade, qualidade do ar, gestão de resíduos e cobertura florestal urbana. Essa questão possibilitou a capacidade de ligar com o isolamento social e ter as restrições suspensas em setembro deste ano. Além do fato da Dinamarca estar em um dos países mais seguros em relação à Covid-19.

Os parques e áreas verdes, assim como as vias navegáveis, foram extremamente populares durante a pandemia. Os moradores de Copenhague estavam passeando, comprando comida para viagem e aproveitando os muitos espaços para respirar da cidade”, afirmou o morador Asbjørn Overgaard, CEO da organização sem fins lucrativos Copenhagen Capacity.

Toronto

Toronto, capital Canadá
Toronto, capital Canadá (Foto: Reprodução / G1)

Em segundo lugar, temos a capital do Canadá, com uma grande em infraestrutura e segurança ambiental. Os moradores da cidade tiveram grande conscientização em relação a vacinação contra a Covid-19.

Foi criado o plano Homebound Sprint, que teve o objetivo para realizar a aplicação das vacinas nas pessoas que não poderiam sair de casa. Força-Tarefa de Cientistas Negros para Equidade de Vacinas, estabelecida no início da campanha de vacinação para garantir uma abordagem igualitária para a imunização.

“Em Toronto, é normal nascer fora do Canadá. Descobri que diferentes grupos étnicos e culturais interagem entre si e não vivem em silos”, disse Filipe Vernaza, que vive na cidade desde 1998. “Um grupo típico de pessoas provavelmente inclui pessoas de diferentes etnias, orientações sexuais e religiões. Toronto é uma cidade extremamente aberta, onde você pode se sentir seguro sendo quem você é”, continuou.

Singapura

Singapura, Malásia
Singapura, Malásia (Foto: Reprodução / G1)

Ainda em segundo lugar a cidade de Singapura, localizada sul da Malásia, em relação à segurança digital, segurança sanitária e segurança de infraestrutura.

“Antes que possam entrar nos prédios ou instalações, todos os moradores precisam escanear seu TraceTogether Token ou usar o aplicativo SafeEntry para check-ins”, afirmou Sam Lee, morador de Cingapura, que administra um blog de viagens homônimo.

“Isso permite que as autoridades rastreiem rapidamente indivíduos que possam ter se misturado ou interagido com pessoas infectadas, e assim uma ordem de quarentena possa ser cumprida para conter ou quebrar a cadeia de transmissão do vírus.”

Sydney

Syndey, Austrália
Syndey, Austrália (Foto: Reprodução / G1)

Em quinto lugar, encontra-se a maior cidade da Austrália. O país foi um dos primeiros a fechar completamente as fronteiras durante a pandemia da Covid-19 e manteve restrições rígidas em relação ao aumento dos casos da doença. Além de ser um dos primeiros países a flexibilizar as leis de

“Eu realmente nunca me senti tão segura em um país como morando em Sydney”, disse Chloe Scorgie, fundadora do site de viagens australiano Passport Down Under, moradora da cidade desde 2018. “Viajei por Sydney sozinha sendo uma turista mulher e nunca me senti em perigo”, continuou.

Tóquio

Tóquio, Japão
Tóquio, Japão (Foto: Reprodução / G1)

A capital do Japão, ficou em quinto lugar da lista, medindo fatores benéficos em relação a medicina. Apesar dos casos de Covid-19 tenham aumentado após as Olimpíadas, as taxas também diminuíram subitamente devido a 60% da população ter sido vacinada. Em setembro deste ano, o país anunciou fim do estado de emergência nacional.

O Japão possui uma das melhores seguranças de infraestrutura, incluindo mobilidade e redes de transporte. Afinal, Tóquio foi construída para encorajar a população andar a pé. Além disso, os moradores possuem respeito quanto a segurança uns dos outros.

“Dos vários centros de achados e perdidos nas estações de trem aos quase desnecessários cadeados de bicicletas, há um imenso respeito pelo bem-estar dos outros”, disse Sena Chang, moradora de Tóquio e fundadora da revista The Global Youth Review.

Ela recordou de uma situação em que perdeu uma sacola de compras na rua e, horas depois, depois a encontrou no mesmo lugar, com um bilhete gentil:”Uma cultura de séculos de coletivismo e um grande respeito mútuo tornam Tóquio a cidade mais segura em que já morei”, finalizou.