Estudantes de universidade pública desenvolvem aplicativo para ajudar crianças autistas

Os estudantes de engenharia da Universidade Federal de Pernambuco chamaram a atenção da americana Apple

Resumo da Notícia

  • Estudantes de universidade pública desenvolveram aplicativo para ajudar na comunicação de crianças autistas;
  • O grupo formado por 4 estudantes da Universidade Federal de Pernambuco participaram do programa Apple Developer Academy;
  • Por dois anos, criaram o aplicativo voltado para crianças e as familias.

Um grupo de estudantes de engenharia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) chamou a atenção da Apple após criarem um aplicativo chamado AuTime, voltado para ajudar crianças e adolescentes autistas e suas famílias. O aplicativo ajuda o desenvolvimento da rotina dos pais e filhos com quadros de atividades interativos divididos por cores e sons.

-Publicidade-

O jornal Folha de Pernambuco conversou com os criadores e esclareceu que a ideia inicial do aplicativo nasceu de um sonho de Eduardo Ramos, 28, graduando em Design, para ajudar seu primo João, uma criança autista, a se comunicar melhor com as outras pessoas de seu entorno.

Há dois anos, o estudante de Design foi selecionado para participar do programa Apple Developer Academy, assim como Matheus Andrade, 21, Hélio Oliveira, 23 e Victor de Araújo, 24, alunos dos cursos de Engenharia da Computação, Design e Engenharia Elétrica, respectivamente.

Todos tinham o desejo de criar soluções para atender melhor as demandas da sociedade, por isso, aproveitaram a oportunidade de imergir no mundo da programação para ajudar pais e crianças autistas a criar e seguir uma rotina de tarefas no dia a dia, apresentadas aos pequenos de forma lúdica e estimulante.

Foto do aplicativo AuTime
Foto do aplicativo AuTime (Foto: Reprodução/Folha PE)

Durante o processo de criação, o grupo contou com ajuda de Keise Nóbrega, professora do Departamento de Terapia Ocupacional da UFPE. Ela também é membro do Núcleo de Tecnologia Assistiva do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

No AuTime, os jovens construíram dois tipos de perfis, um para os pais e outros para as crianças, com recursos distintos para as necessidades de cada um, incluindo uma aba de recompensas para as crianças que atinigirem as metas necessárias.