Fabio Porchat solta o verbo sobre ser pai: “É um inferno ter filhos”

O apresentador, afirmou que não planeja ter um filho junto com Nataly Mega, em razão do medo da criança atrapalhar a relação entre o casal

Resumo da Notícia

  • Apresentador tem 'medo' de ter um filho e atrapalhar o casamento
  • Ele diz não ter planos para ter filhos
  • Fábio falou sobre as reflexões durante a pandemia e a rotina com a esposa

Fábio Porchat, de 37 anos, em entrevista por videochamada para o jornal ‘O Globo‘, do apartamento no Rio, o humorista fala descobertas da quarentena. O apresentador, afirmou que não planeja ter um filho junto com Nataly Mega, em razão do medo da criança atrapalhar a relação entre o casal.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução / Instagram @fabioporchat)

Ele lembra que no início do namora, tanto ele quanto Nataly não se pressionaram a pensar sobre. “Não faço a menor ideia, mas é um inferno ter filhos! Eu tenho 37 e Nataly está com 33. Quando a gente começou a namorar, ela me disse que se não quisesse ter filhos, ela nem iria começar. Hoje, ela também não pensa”, disse.

“O maior medo é perder o que construímos. Somos muito companheiros. Não tivemos uma briga na quarentena. Tenho medo de um filho atrapalhar. Esse casamento me dá paz, a gente compra as maluquices um do outro… E filho atrapalha”, completou ele, que afirma que a relação é tão boa a ponto de eles não brigarem nenhuma vez durante a quarentena.

-Publicidade-

Quarentena em casa

(Foto: Reprodução / Instagram @fabioporchat)

Fábio falou sobre as reflexões durante a pandemia e sobre a maior mudança, a rotina. “Percebi que dá tranquilamente para trabalhar de casa. E espero que esta história de que tem que encontrar para fazer reunião acabe. A pandemia veio para mostrar que 80% das conferências podem ser resolvidas por aplicativos de videochamada. Trabalhei muito na pandemia. E assisti a muitos filmes. Fui em todas as plataformas, fiz uma lista organizada por gênero e canal”, disse.

Ele conta que não ‘aproveitava a casa’ antes da pandemia, devido a correria do dia-a-dia ele nunca tinha usado o escritório da casa. ” Vivia fora de casa. Chegava depois do jantar, tomava banho e ia dormir. No dia seguinte, acordava cedo e ia embora. Eu não cozinho e nunca cozinharam para mim porque não fico em casa. Na minha vida adulta, nunca tinha comido em casa. Eu nunca tinha usado o escritório! Estou curtindo o meu apartamento. Pendurei quadro, mudei a decoração, arrastei sofá. E ficou ótimo!”, disse.

Ele também começou a aproveitar outras coisas. “Também redescobri o supermercado. Nunca tinha ido fazer compras na vida adulta. E descobri que sou o maluco da limpeza. Sempre fui, mas dei uma piorada. Comprei aquele robozinho que aspira a casa sozinho. Adquiri um barato para ver se funcionava. Agora, vou comprar um mega. Faz mapa da casa, volta sozinho para a base, é praticamente um pet”, brincou.

Fábio também falou sobre a produtividade em casa. ” Voltei a fazer exercícios e a comer mais saudável. Estava com 108 quilos e perdi uns 16. O problema não é estar pesado e, sim, ser sedentário. Voltei a correr, a fazer aulas de inglês e a ter tempo para mim e para curtir a minha mulher”, disse.

-Publicidade-